Início Origem Energia dobra produção de gás natural em campos do Polo Alagoas e consegue uma forte redução no preço do combustível

Origem Energia dobra produção de gás natural em campos do Polo Alagoas e consegue uma forte redução no preço do combustível

19 de maio de 2022 às 01:22
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Em apenas 100 dias de operação no Polo Alagoas, a companhia Origem Energia atingiu o dobro da produção de gás natural nos campos e conseguiu reduzir os preços do combustível, investindo agora em uma expansão ainda maior nos resultados
Foto: Divulgação/Origem Energia

Em apenas 100 dias de operação no Polo Alagoas, a companhia Origem Energia atingiu o dobro da produção de gás natural nos campos e conseguiu reduzir os preços do combustível, investindo agora em uma expansão ainda maior nos resultados

Neste último domingo, (15/05), após completar 100 dias de operação no Polo Alagoas, da Petrobras, a Origem Energia anunciou que conseguiu dobrar a produção de gás natural no local e reduziu os preços do combustível. Agora, a empresa pretende continuar com a reabertura de poços e a exploração de novas reservas nos campos, com o objetivo de tornar esses resultados ainda maiores ao longo de todo o ano de 2022.

Produção de gás natural da Origem Energia nos campos do Polo Alagoas é dobrada,  com investimentos da companhia na região para a expansão na exploração

A companhia Origem Energia acaba de completar 100 dias de operação nos campos do Polo Alagoas, um dos maiores ativos do programa de desinvestimento da Petrobras, e já alcança resultados surpreendentes para o pouco tempo de exploração. A empresa anunciou que conseguiu dobrar a sua produção de gás natural apenas durante esses 100 dias e que pretende tornar esses números ainda mais expressivos ao longo dos próximos meses nos campos do polo. 

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

O Polo Alagoas contempla o campo de Paru, em águas rasas, e os campos terrestres de Pilar, Furado, Anambé, Arapaçu, São Miguel dos Campos e Cidade São Miguel dos Campos, e é uma grande reserva de gás natural para a exploração da Origem Energia. Assim, desde a sua posse do polo e o início da produção nos campos do local, a companhia conseguiu dobrar os números, que passaram de 396 mil metros cúbicos diários em fevereiro para 814 mil metros cúbicos por dia no fim de abril.

Todos esses resultados foram possíveis graças às políticas de incentivo à expansão da exploração e produção de gás natural que a Origem Energia realizou ao longo desses primeiros 100 dias operando no polo. Assim, a companhia focou na reabertura de poços inativos e na busca por novas reservas para a exploração do combustível, essencial para toda a cadeia produtiva do comércio nacional. Além disso, houveram uma série de intervenções operacionais com o objetivo de garantir mais produtividade e eficiência nessa produção durante esses meses. 

Gás natural sofreu com redução de preços no estado de Alagoas após os 100 dias de operação da companhia nos campos do Polo Alagoas 

Embora o aumento na produção de gás natural nos campos do Polo Alagoas por parte da Origem Energia, esse não foi o único benefício para a região nos primeiros 100 dias de operação da empresa. Agora, segundo a Agência Nacional de Petróleo (ANP), os preços do gás natural baixaram consideravelmente no estado alagoano após o início da produção da empresa nos últimos meses, garantindo assim uma boa perspectiva de administração da companhia para o ano de 2022. 

Além disso, os royalties do gás natural pagos ao estado estão maiores e a projeção de pagamento em 2022 é de R$ 110 milhões em royalties, 2,3 vezes maior que o valor de 2021. Dessa forma, Luiz Felipe Coutinho, CEO da Origem Energia, destaca quais são os principais objetivos do empreendimento nos campos do Polo Alagoas com a exploração de gás natural e afirma que “Estamos trabalhando para transformar Alagoas no principal hub energético do Nordeste”.

A aquisição do Polo Alagoas para a produção de gás natural nos campos da região por parte da Origem Energia aconteceu no dia 5 de julho de 2021 por US$ 300 milhões e, mesmo após somente 100 dias de operação no polo, a companhia já mostrou que pretende investir seus esforços na expansão da produtividade do combustível.

Relacionados
Mais recentes