Obras e investimentos são previstos no setor de transporte e logística do Mato Grosso do Sul. Rodovias, ferrovias e aeroportos estão na lista

Roberta Souza
por
-
23-03-2021 17:35:07
em Logística e Transporte
Transporte, logística, Mato Grosso do Sul Rodovia no MS/ Fonte: Portal Estrada

Os segmentos de transporte e logística no Mato Grosso do Sul poderá receber diversos investimentos por meio de parcerias e concessões públicas

Nos próximos anos, o estado de Mato Grosso do Sul pode receber uma série de investimentos privados em importantes áreas de transporte e logística, tais como estradas, ferrovias e aeroportos por meio de parcerias e concessões públicas. Thiago Caldeira, secretário de Transportes do PPI – Programa de Parcerias de Investimentos, diz que algumas obras podem ter um grande impacto no estado e no país.

Futuras obras e investimentos em transporte e logística

Thiago citou a abertura da nova licitação para a estrada BR-163 que atravessa o estado do Mato Grosso do Sul que ainda será lançado devido ao cancelamento de contrato da concessionária CCR MSVia. O secretário ainda diz que espera que isso possa acontecer no final deste ano de 2021.

Jaime Verruck, titular da Semagro – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, diz que essas obras no segmentos de transporte e de logística ainda os incomoda, mas que agora serão um projeto novo, que pode ter a rodovia parcialmente ou totalmente duplicada. Ele ainda destaca que ainda existem muitos problemas a serem resolvidos em cruzamentos e viadutos. O secretário destacou ainda que a tarifa de pedágio deve refletir o nível de investimento em vias expressas no estado do Mato Grosso do Sul.

O Programa de Parcerias e Investimentos – PPI, no Mato Grosso do Sul

O Programa de Parcerias e Investimentos avalia projetos que visam o estabelecimento de novas parcerias e investimentos nas áreas de transporte e logística, com o setor privado no estado do Mato Grosso do Sul. O programa tem a função de secretariar um conselho, com a presença de sete ministros chefiados pelo Presidente da República, Presidente do BB (Banco do Brasil), Caixa Econômica Federal e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

O conselho se reúne com o presidente a cada três meses, e apresenta cada projeto que recebeu um selo estratégico para tomar as decisões necessárias. A ideia é que essas parcerias com o setor privado aconteçam de forma rápida e sem obstáculos ou dificuldades.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos