O governo da Bahia fez uma manifestação contrária à venda da Gaspetro, anunciada pela Petrobras na última semana

Roberta Souza
por
-
02-08-2021 15:05:49
em Economia, Negócios e Política
Petrobras – onshore – Rio Grande do Norte Fachada da Petrobras/ Fonte: G1

Tal manifestação do governo da Bahia contra a Petrobras é sobre a empresa BahiaGás, na qual a Gaspetro possuía 24,5% das ações

Conforme anunciado pela Petrobras na última semana, a Gaspetro será vendida para a Compass, no valor de R$ 2,03 bilhões. A estatal detém 51% da Gaspetro, que possui participações em 19 distribuidoras de gás, incluindo 24,5% das ações da BahiaGás. Além da Gaspetro, o governo baiano tem 51% das ações da BahiaGás. De acordo com o jornal Tribuna da Bahia, com a negociação, a BahiaGás passará a ter como sócia detendo 24,5% das ações da empresa do grupo Cosan, através da Compass, se o negócio for realizado. A novidade não foi bem recebida pelo governo. Veja ainda: Petrobras assina contrato para venda de empresas de energia elétrica no Norte e no Nordeste

Insatisfação sobre a venda da Gaspetro

O secretário de Infraestrutura e presidente do Conselho de Administração da BahiaGás, Marcus Cavalcanti, afirmou que a empresa não vai aceitar a venda da Petrobras e vai exercer o direito de preferência. Na visão de Cavalcanti, o aporte da negociação não condiz com o valor da estrutura que será vendida. Diante disso, ele afirmou que a BahiaGás vale mais e que o governo do Estado vai exercer seu direito de preferência na compra das ações, traz a publicação.

“O governo da Bahia foi notificado na tarde desta quinta-feira (29), por correspondência eletrônica, do valor da participação da Gaspetro na Bahiagás, que está sendo alienada no processo da Petrobras. Pela nossa avaliação preliminar, o valor é extremamente baixo e, no intuito de defender o interesse do patrimônio dos baianos, o estado da Bahia exercerá o direito de preferência da parte das ações que está sendo vendida pela Petrobras”, disse o secretário de Infraestrutura.

A expectativa é de que outras companhias de gás dos estados do Nordeste também se posicionem contra os valores propostos na venda da Gaspetro pela Petrobras.

Confira ainda: Petrobras assina contrato para venda de fatia da Gaspetro à Compass, por R$ 2,03 bilhões

A Petrobras divulgou uma nota no dia 28/07, que em continuidade ao que foi divulgado nos dias 10/07/2020 e 30/12/2020, informa que assinou com a empresa Compass Gás e Energia um contrato para a venda da totalidade de sua participação (51%) na Gaspetro. O valor da venda é de R$ 2,03 bilhões, e será pago em seu fechamento, sujeito aos ajustes previstos no contrato.

O valor do investimento da Compass para a compra do ativo da Petrobras é de R$ 2,03 bilhões, a ser pago no fechamento da transação, que está sujeita ao cumprimento de condições suspensivas como a observação do prazo para exercício do direito de preferência de outros acionistas da Gaspetro e suas investidas, e a aprovação pelos órgãos competentes. A japonesa Mitsui detém a fatia remanescente da Gaspetro, de 49%.

No comunicado, a Petrobras ressalta que a presente divulgação ao mercado está de acordo com normas internas da estatal e com o regime especial de desinvestimento de ativos pelas sociedades de economia mista federais, previsto no Decreto 9.188/2017. Esta operação está alinhada com o Termo de Compromisso de Cessação (TCC) assinado com o CADE, em julho de 2019, para promoção de concorrência no setor de gás natural no Brasil, bem como à estratégia de otimização do portfólio e à melhora de alocação do capital da Petrobras, visando a geração de valor.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe