Início Maior geradora de energia renovável do Brasil, a Omega Energia, assina compra da totalidade do complexo Assuruá, na Bahia, com previsão de rendimento de 380 milhões de reais ao Ebitda da empresa

Maior geradora de energia renovável do Brasil, a Omega Energia, assina compra da totalidade do complexo Assuruá, na Bahia, com previsão de rendimento de 380 milhões de reais ao Ebitda da empresa

10 de março de 2022 às 17:04
Compartilhe
Siga-nos no Google News
energia renovável, Bahia, Omega
Foto: Reprodução Google Imagens (via site Frata)

Omega Energia precisará conter investimentos em outras obras para alcançar o lucro esperado no complexo de energia renovável de Assuruá (Bahia)

Mais uma grande novidade para o setor de energia renovável: pouco depois da Equatorial (EQTL3) finalizar a maior compra da área no Brasil, a Omega Energia (MEGA3) firmou, dia 7 de março, um acordo para a aquisição de 100% do complexo Assuruá, localizado na Bahia. A compra foi fechada por R$ 262,2 milhões.

Leia também:

Conforme o texto original de Larissa Vitória para o site SeuDinheiro, pelo fato desta empresa de energia renovável já deter uma grande parcela do sistema da Bahia de geração de energia eólica, o mais novo acordo amplia a participação econômica nas plantas de Assuruá 4 e Assuruá 5, que estão em processo de desenvolvimento.

Dessa forma, a Omega, que atualmente é considerada a maior produtora nacional de energia renovável, ressalta que, no momento em que as duas plantas estiverem funcionando totalmente, é esperado que acrescentem por volta de R$ 380 milhões ao seu Ebitda (sigla em inglês para “Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização”).

Omega precisará fazer o redirecionamento de investimentos 

Entretanto, antes de encontrar os bons resultados estimados, a Omega terá de adiar o começo de obras em outros empreendimentos recentes para transferir recursos e, assim, conseguir direcionar os investimentos e o foco total no complexo da Bahia.

Tudo isso tem um motivo: além do valor combinado para a compra – que será ainda maior, visto a incrementação pela correção do CDI nas parcelas anuais –, os projetos demandarão mais 200 milhões de reais em verba para os seguintes 18 meses.

Futuro da empresa de energia renovável promete

Apesar desse empecilho, a Omega ainda apresenta fortes expectativas para a lucratividade dessa comercialização. Segundo a própria empresa, o acordo assegura também a totalidade dos bens e direitos sobre ampliações solares e eólicas, que podem atingir 617,6 megawatts (MW).

Outra aposta da empresa de energia é que “sinergias e ganhos de escala” futuros irão aumentar a competitividade no mercado entre os preços da energia comercializada, logo, aumentarão também a rentabilidade do ativo. A previsão é de que o novo complexo da Omega na Bahia chegue perto de alcançar os 1.500 MW instalados no próximo ano.

Assista ao vídeo a seguir e conheça a companhia de energia renovável Omega Energia:  

Casa dos Ventos planeja se tornar a maior empresa de energia renovável do Brasil ao investir R$ 30 bilhões e expandir empreendimentos de energia eólica e solar

Casa dos Ventos planeja se tornar a maior empresa de energia renovável do Brasil ao investir R$ 30 bilhões e expandir empreendimentos de energia eólica e solar
A Casa dos Ventos, desenvolvedora de projetos de energia renovável, está com planos ambiciosos de ampliação que devem receber investimentos de R$30 bilhões até 2026, de acordo com um executivo da companhia. Os investimentos da Casa dos Ventos serão voltados para empreendimentos de energia solar e energia eólica no Brasil. Criada por Mário Araripe, a Casa dos Ventos vem se expandindo desde 2007 principalmente ao vender projetos de energia eólica ainda no papel para outras empresas, incluindo renomados grupos. Entretanto, a missão da empresa agora é desenvolver um robusto parque de geração própria nos próximos anos. Para ler esta matéria na íntegra, basta clicar aqui.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes