Juntos pelo Amazonas: Ambev, Coca Cola, Nestlé, Petrobras, WEG e mais empresas se unem para construção de usina de oxigênio

Flavia Marinho
por
-
22-01-2021 07:34:47
em Economia, Negócios e Política
AMAZONAS - USINA - OXIGÊNIO - AMBEV - COCA COLA - NESTLÉ - PTROBRAS - WEG

Doação milionária ao programa Unidos Contra a Covid-19 da Fiocruz, será destinado a uma usina de produção de oxigênio no Amazonas

Petrobras informou ontem (20/01) em fato relevante que o Grupo Juntos pelo Amazonas, formado por 15 empresas multinacionais e nacionais como Ambev, Coca-Cola, Nestlé, Petrobras, WEG, entre outras apoiarão o programa Unidos Contra a Covid-19 da Fiocruz para levar usina de produção de oxigênio com capacidade de atender até 92 leitos público simultaneamente no Amazonas

Leia também

Diante da grave crise sanitária enfrentada pelo Amazonas em função da piora da pandemia do novo coronavírus, 15 grandes empresas e entidades do país se reuniram para realizar uma ação solidária com o objetivo de apoiar a região.

O valor deve ser destinado a uma usina de produção de oxigênio, que dará suporte aos hospitais públicos da Estado, que vive o colapso da segunda onda da Covid-19.

O grupo fará uma doação para o programa Unidos Contra a Covid-19 (unidos.fiocruz.br) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no valor de R$ 1,6 milhão, referente a uma usina de produção de oxigênio, que deverá dar suporte aos hospitais públicos da região.

Grandes empresas se unem para ajudar o Amazonas

Segundo o comunicado da Petrobras, até este momento, a Fundação doou cinco dessas usinas, com o apoio da iniciativa privada.

O grupo, intitulado Juntos pelo Amazonas, conta com a participação da Ambev, BNP Paribas, BRF, Coca-Cola Brasil, Grupo +Unidos, Magalu, Mercado Livre, Nestlé Brasil, Petrobras, Sesc, SulAmérica, WEG, Whirlpool, XP Inc. e Yamaha.

A ação destas empresas conta com o apoio institucional da Eletros – Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos –, que auxiliou na criação do grupo.

As empresas do grupo ‘Juntos pelo Amazonas’ doarão os recursos para as máquinas e acessórios da nova usina, que possui uma das mais avançadas tecnologias aplicadas a este tipo de equipamento e tem capacidade para atender uma unidade hospitalar em 12 leitos de terapia intensiva e 80 leitos de internação e pronto atendimento simultaneamente.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.