Governo do Paraná desenvolve programa para agricultores financiarem energia solar fotovoltaica e biogás a juro zero

Paraná - Governo - Biogás - agricultiores - energia solar fotovoltaica Primeiras unidades geradoras da Usina Solar Fotovoltaica Bandeirantes, construída no norte do Paraná. – Foto: Divulgação Copel

O financiamento servirá para que os agricultores invistam em um novo sistema elétrico, onde contarão com a energia solar e o biogás, sem taxas de juros adicionais  

O Governo do Estado do Paraná, juntamente com a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento e o Instituto de Desenvolvimento Rural-Iapar-Emater (IDR-Paraná), desenvolveram o Programa Paraná Energia Rural Renovável (RenovaPR). O principal objetivo desse programa do Governo do Paraná é auxiliar os agricultores do estado, nas questões relacionadas à competitividade de seus negócios através da disponibilização de energia de fontes renováveis, como energia solar e biogás.

Leia também

Fase inicial do RenovaPR atrai investimentos

O programa RenovaPR ainda está na fase de credenciamento de empresas e capacitação de responsáveis técnicos, que irão prestar serviços nas áreas de energia solar fotovoltaica e também na área de biogás.

Através do programa, os agricultores que tiverem interesse poderão ter acesso as linhas de crédito disponibilizadas pelo programa, com taxas de juro subsidiadas pelo Governo do Estado para que seja feita a contratação de geradores de energia de fontes renováveis.

Mediante enquadramento aos pré-requisitos do RenovaPR e da linha de crédito disponível aos agricultores, será viabilizada a contratação do financiamento a juro zero.

Benefício da linha de crédito de energia solar e biogás aos agricultores

Com as condições de crédito facilitadas, os agricultores também poderão ter o benefício de obter um desconto de 60% na Tarifa Rural Noturna, desconto esse ofertado pelo Governo do Paraná aos agricultores cadastrados no programa.

O abatimento no valor da energia elétrica é destinada aos horários entre 21h30 e 6hs. O programa será encerrado ao final do ano de 2022. Ter um abatimento considerável nas taxas de energia elétrica é algo significativo aos agricultores, já que culturas como as de aves de corte e piscicultura consomem muita energia, desde as instalações, abate e processamento.

Usando as granjas como exemplo, o custo com eletricidade é muito elevado, podendo ultrapassar 50% do uso de energia geral. E é por isso que a utilização da energia solar fotovoltaica é uma válvula de escape ideal para reduzir custos e aumentar a produtividade no campo.

Como obter o financiamento?

Os agricultores poderão solicitar o financiamento por meio de instituições financeiras que tenham convênio ao Fomento Paraná. No ato de contratação dos projetos, é importante que o serviço seja prestado por empresas que estejam cadastradas no programa, como por exemplo a Enerluz.

O sócio-diretor e engenheiro eletricista da Enerluz, Renan Temp, conta que todo o processo de cadastramento foi realizado no mês de julho e sempre busca estabelecer critérios de qualidade para as empresas que participam do RenovaPR.

Renan afirmou que para participar do RenovaPR, a empresa teve que comprovar que já haviam atuado há alguns anos no ramo de instalação de sistemas fotovoltaicos na região, além de terem que comprovar também sua experiência neste tipo de serviço, com o intuito de prevenir contratações desnecessárias.

A companhia Enerluz foi a primeira a instalar os sistemas de energia solar no extremo Oeste do estado do Paraná. No ano de 2014, a companhia instalou e homologou um sistema fotovoltaico dentro de sua sede, localizada em Foz do Iguaçu. A Enerluz possui mais de 30 anos de mercado, onde atua nos segmentos de engenharia elétrica, materiais elétricos e automação.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe