Início Gerdau busca mais sustentabilidade na produção de aço para reduzir as emissões de carbono no ramo da siderurgia

Gerdau busca mais sustentabilidade na produção de aço para reduzir as emissões de carbono no ramo da siderurgia

27 de junho de 2022 às 17:01
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Embora afirme que não existem substitutos para o aço no ramo da siderurgia atualmente, a companhia Gerdau está buscando trazer a sustentabilidade para a sua cadeia produtiva, utilizando as práticas ESG como forma de garantir uma redução na emissão de carbono.
Foto: Gerdau/Divulgação

Embora afirme que não existem substitutos para o aço no ramo da siderurgia atualmente, a companhia Gerdau está buscando trazer a sustentabilidade para a sua cadeia produtiva, utilizando as práticas ESG como forma de garantir uma redução na emissão de carbono.

A Gerdau é a maior produtora de aço no mercado brasileiro e, para essa segunda-feira, (27/06), busca trazer práticas de sustentabilidade para sua cadeia produtiva como forma de tornar o ramo da siderurgia mais limpo. Isso, pois a empresa afirmou que o aço ainda é um produto sem substitutos no mercado atual, mas que a adoção de práticas ESG durante a cadeia de produção, principalmente para a redução na emissão de carbono, pode contribuir para tornar o setor mais responsável no segmento ambiental. 

Projeto de redução na emissão de gás carbono da Gerdau é a principal alternativa da empresa para trazer a sustentabilidade ao ramo da siderurgia no Brasil

Com um portfólio de negócios surpreendente em todo o território nacional, a Gerdau se tornou referência no país e fora dele em relação à produção de aço, uma vez que a empresa é a líder nacional na siderurgia. No entanto, esse ainda é um ramo que traz diversos impactos ao meio ambiente durante a sua cadeia produtiva e, com a sustentabilidade cada vez mais em alta nos debates internacionais, a siderúrgica agora busca fazer seu papel nesse cenário. 

Artigos recomendados

Dessa forma, a empresa comentou sobre o futuro do mercado de produção de aço e disse que, infelizmente, esse ainda é um material essencial para a indústria e que não é possível substituí-lo. Apesar disso, Gustavo Werneck, CEO da siderúrgica Gerdau, acredita que a melhor alternativa para o setor atualmente é buscar inovar na produção e adotar práticas de sustentabilidade para torná-la mais limpa. Para isso, a empresa está com um programa de redução das emissões de carbono na cadeia produtiva do aço. 

Durante o mês de fevereiro de 2022, a Gerdau anunciou o seu novo projeto de sustentabilidade focado na redução da emissão de gases poluentes, como o carbono. E, como meta principal para a iniciativa, a empresa da siderurgia pretende reduzir a emissão de 0,93 tonelada de carbono equivalente por tonelada de aço para 0,83 até o ano de 2030.

Com a finalização do projeto, a empresa conseguirá um resultado inferior ao da meta mundial, atualmente estabelecida em 1,89 tonelada de carbono por tonelada de aço, trazendo mais sustentabilidade para a siderurgia. 

Adoção de energias renováveis e da reciclagem são os principais objetivos para o projeto de redução na emissão de carbono da Gerdau para a siderurgia

A companhia Gerdau continua na sua busca pela sustentabilidade no ramo da siderurgia e, para isso, pretende focar em duas frentes principais no seu projeto de baixa emissão de carbono: a adoção de energias renováveis e a reciclagem de materiais. Para isso, a empresa anunciou uma série de parques solares construídos tanto no Brasil quanto nos EUA, como forma de garantir um abastecimento sustentável de energia. 

Já a reciclagem é uma iniciativa já presente na empresa e continuará como foco durante o projeto de baixo carbono na produção de aço. Atualmente, 73% do aço produzido pela companhia vem da reciclagem de sucata ferrosa, tornando-a a maior recicladora da América Latina.

Com isso, para cada tonelada de sucata reciclada, é evitada a emissão de 1,5 toneladas de gás carbônico, contribuindo para a neutralização na emissão do gás ao longo dos próximos anos. 

Por fim, o executivo Gustavo Werneck, CEO da companhia da siderurgia Gerdau, reforçou a necessidade de mais investimentos na reciclagem da sucata para produção de aço e disse que “Quando produzo aço de sucata, não há mineração nem barragem. É o melhor dos mundos”, afirmando novamente o compromisso da empresa com o meio ambiente.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes