General Electric e AerCap querem forjar um titã da indústria e criar a maior empresa de aluguel de aeronaves do mundo, com mais de 2000 jatos

Flavia Marinho
por
-
09-03-2021 13:38:18
em Economia, Negócios e Política
general electric - vagas - aeronaves - AerCap - Geca Aeronave Geca subsidiária da GE Capital, o braço financeiro do conglomerado General Electric / Fonte: Equinor Brasil

Acordo entre AerCap e a gigante multinacional General Electric com valor de 25 bilhões de euros criaria a maior empresa de aluguel de aeronaves do mundo

A irlandesa AerCap e a gigante multinacional General Electric estão discutindo um acordo que juntaria os dois maiores financiadores de aeronaves a fim de forjar um titã da indústria e criarem a maior empresa de aluguel de aeronaves do mundo, com mais de 2000 jatos, disse o Wall Street Journal.

Leia também

As negociações para um acordo vêm após anos de especulação sobre a venda da Gecas (subsidiária da GE Capital, o braço financeiro do conglomerado General Electric) e vêm em um momento em que se espera que o Covid-19 faça com que uma parte maior da frota global de aeronaves de passageiros passe para as mãos da indústria de leasing, que já tem cerca de metade das aquisições de aeronaves da Airbus e da Boeing.

O jornal norte-americano The Wall Street Journal,que foi o primeiro a relatar o possível acordo, avaliou-o em 30 bilhões de dólares (25,276 milhões de euros) e disse que o anúncio poderia ocorrer na segunda-feira, exceto pelo revés de última hora. Por sua vez, a General Electric (GE) se recusou a comentar a especulação e a AerCap não respondeu às perguntas da Reuters.

Acordo entre AerCap e a gigante multinacional General Electric movimenta o mercado de ações

A notícia acionou as ações da AerCap em 16%, enquanto as ações da General Electric atingiram cerca de 4,5%.

O acordo seria a expansão mais ambiciosa até agora sob o comando do CEO da AerCap, Aengus Kelly, que em 2013 chegou a um acordo para comprar o maior rival da empresa em Los Angeles, o ILFC, que pertencia à IAG. Também seria o último movimento do CEO da General Electric, Larry Culp, para descarregar negócios e reduzir a dívida, depois de assumir o conglomerado em 2018.

A união desses dois gigantes na indústria aeronáutica criaria a maior empresa de aluguel de aeronaves do mundo, com mais de 2.000 aeronaves de propriedade ou gerenciadas e centenas de novas aeronaves aguardando recebimento. O analista da Vertical Research Partners, Rob Stallard, descreveu a gigante resultante como a “mãe de todas as empresas de aluguel”.

No entanto, se a operação for realizada, seu grande tamanho pode atrair a atenção dos reguladores antitruste, já que a AerCap e a Gecas são cada uma cerca de duas vezes maiores em termos de frota do que o terceiro ator do setor, a Avolon, com sede em Dublin, de acordo com analistas.

Empresas de leasing de aeronaves crescem durante a pandemia

As principais empresas de leasing de aeronaves, que alugam aeronaves em troca de uma taxa mensal, estão tentando crescer à medida que as companhias aéreas se concentram em reparar seus balanços, despedaçados pela queda das viagens aéreas durante a pandemia.

Analistas do banco DBS dizem que mais companhias aéreas devem se inclinar para a contratação de aeronaves à medida que saem da crise.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.