Início Empresa japonesa desenvolve moto elétrica dobrável que pode ser utilizada como mesa de escritório

Empresa japonesa desenvolve moto elétrica dobrável que pode ser utilizada como mesa de escritório

14 de fevereiro de 2022 às 11:18
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Moto elétrica dobrável - moto elétrica -mesa de escritório - japonesa - motos elétricas
Tatameru Bike é uma moto elétrica que pode ser dobrada e guardada onde quiser, graças ao seu tamanho compacto – foto: ICOMA/Divulgação

Conheça a primeira moto elétrica do mundo capaz de se transformar em uma mesa de escritório. A moto elétrica dobrável da ICOMA possui uma velocidade máxima de 40km/h em sua fase inicial  

A empresa japonesa ICOMA apresenta uma moto elétrica dobrável chamada ‘tatamel bike’, ideal para se locomover pela cidade ou ir para o trabalho. A mini moto elétrica pode ser dobrada em um tamanho pequeno o suficiente para ser armazenada sob uma mesa de escritório padrão, o que significa que você não precisa se preocupar com estacionamento novamente. A ideia é que o veículo seja um meio de transporte, mas também possa servir como mesa de escritório para quem trabalhar em home office.  

Leia também

Conheça todos os detalhes da moto elétrica dobrável  

A moto dobrável da ICOMA é tão compacta que cabe até embaixo de uma mesa – Reprodução/Youtube

Quando pronta para pilotar, a moto elétrica  mede 1.230 mm de comprimento, 1.000 mm de altura e 650 mm de largura. Uma vez dobrada em seu estado de armazenamento, a moto tatamel mede apenas 700 mm de comprimento, 680 mm de altura e 260 mm de largura.  

A carroceria pode ser personalizada, os painéis laterais podem ser substituídos pelas cores e materiais de sua escolha e você pode adicionar ilustrações ou colocar sinalização em todo o veículo. Também está equipado com um sistema completo de iluminação LED.

Sem data estimada para comercialização em larga escala  

Por enquanto, não se sabe a que preço ou quando a moto elétrica Tatamel Bike será comercializada. Também não foi divulgado se será possível comprá-la em todos os países, uma vez que até o presente momento a moto é exclusiva do Japão. 

Seria uma pena se continuasse exclusivo para o Japão, pois sabemos que 50% dos motociclistas querem comprar uma moto elétrica, segundo um estudo da BikeSure. Alguns fabricantes como a Kawasaki já anunciaram que vão comercializar apenas modelos elétricos até 2050.

Autonomia de 50km na fase de protótipo, os desenvolvedores esperam alcançar 200km com uma única carga  

O modelo da Tatamel é alimentado por uma bateria de fosfato de ferro-lítio. Tem uma autonomia estimada de cerca de 50 km em sua fase inicial e uma velocidade máxima de 40 km/h. Esses são números bastante modestos, mas a empresa afirma estar trabalhando para triplicar a autonomia e, quem sabe em um futuro próximo, aumentar a velocidade de 40km/h para 100km/h.  

A moto elétrica dobrável também é equipada com pedaleiras, descanso, farol, luzes de sinalização e suspensão dianteira e traseira. Há também um soquete embutido para carregar dispositivos inteligentes como smartphones, smartwatch e até mesmo videogames portáteis como seria o caso do Nintendo siwtch. Os entusiastas que quiserem saber mais detalhes e evoluções da moto elétrica dobrável podem conferir o site da empresa.  

O design padrão do primeiro modelo elétrico dobrável da Tatamel apresenta painéis laterais de madeira, que lhe dão uma aparência elegante. Se a moto for colocada em uma sala de estar, a maioria das pessoas o confundiria com alguns móveis de aparência estranha.    

O design mais simples da moto também aponta para a intenção da fabricante em lançar um modelo acessível no mercado. O que é interessante, principalmente em solo brasileiro, onde motos e carros elétricos são caros demais para a maioria das pessoas. Quanto mais modelos acessíveis forem lançados, maiores são as chances de expansão do mercado e redução no preço dos veículos.

Relacionados
Mais recentes