Home > Sem categoria

Constellation inicia perfuração de poços terrestres no Amazonas

Paulo Nogueira
por
-
17-10-2019 14:14:18
em Sem categoria
Constellation poços terrestres no Amazonas

A expectativa é que sejam gerados 1.000 empregos em Roraima e mais 1.000 empregos no Amazonas nesta primeira fase do empreendimento.

No estado do Amazonas, a Sonda VIII da Constellation começou a operar o seu contrato com a Eneva para a perfuração de poços no Campo de Azulão. O anuncio foi feito no perfil da rede social da empresa, nesta tarde de quinta-feira, 17 de outubro. A companhia está dando a volta por cima, neste mesmo mês a empresa anunciou a reativação da Sonda Gold Star para atender contratos com a Petrobras.

A empresa declara, “Para nós é um prazer poder contribuir com o projeto da Eneva de desenvolvimento e produção de gás para geração de energia pela nova termoelétrica de Jaguatirica II, a ser instalada também pela Eneva, no município de Boa Vista, Roraima”.

A Constellation reforça a sua presença na Amazônia, onde atua desde 1987 com ênfase e êxito em operações remotas, onde já participou de mais de 200 campanhas envolvendo a perfuração e intervenção em poços, com profunda experiência nos desafios operacionais e logísticos da região.

“Duas empresas brasileiras em parceria para o aumento da produção energética nacional” destaca a companhia.

Eneva inicia exploração do gás natural que vai gerar 2 mil empregos

No início deste mês, a Eneva começou a instalação de equipamentos para perfuração e exploração do gás natural nos estados de Roraima e Amazonas. A área fica entre os municípios de Silves e Itapiranga, no campo de gás natural Azulão.

O complexo de gás natural no campo de Azulão é um projeto em que a Techint foi contratada para a construção da Termelétrica Jaguatirica II em Boa Vista, Roraima, e que conta também com construção da unidade de tratamento de gás natural, que será construída pela Eneva e um terminal de liquefação.

A Eneva estima que sejam gerados 1.000 empregos em Roraima e mais 1.000 empregos no Amazonas nesta primeira fase do empreendimento.

“Isso significa aumento de receita para os municípios de Silves e Itapiranga, que também terão direito a royalties, assim como o Estado também terá direito a esses royalties e também à arrecadação de ICMS”. disse o governador do Amazonas.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.