Campos maduros de petróleo podem atrair US$ 15 bilhões em aportes para revitalização

Roberta Souza
por
-
18-04-2021 15:15:50
em Petróleo, Óleo e Gás
petróleo, revitalização Plataforma na Bacia de Campos/ Fonte: Petrobras

A revitalização de campos maduros de petróleo no Brasil podem atrair altos investimentos; Governo Federal pode arrecadar cerca de US$ 2,5 bi

Os campos maduros de petróleo do Brasil podem atrair investimentos de US$ 15 bilhões para revitalização nos próximos 5 anos. Participantes do 1º Workshop do Promar – Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Maduros – disseram que para que esses aportes possam acontecer, o Governo Federal precisa dar condições regulatórias e tributárias. Caso sejam habilitados, os investimentos devem render US$ 2,5 para o governo brasileiro.

Programa de revitalização de campos maduros de petróleo

O Promar, que está em consulta pública, tem como propósito aumentar a recuperação do petróleo, criar empregos, manter bens e serviços locais e criar melhores condições para a exploração econômica de petróleo e gás. A Bacia de Campos será o principal local para realizar a revitalização – local que nos últimos seis anos teve uma queda significativa de 55% na produção de petróleo.

José Mauro Coelho, secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, disse que se caso não aconteça as devidas revitalizações no campos maduros de petróleo, a produção irá continuar diminuindo e, consequentemente, afetará economicamente estados e cidades. Por isso, tais investimentos têm que ser realizados.

Anúncio de investimentos na Bacia de Campos

Ricardo Pereira, gerente executivo de Terras e Águas rasas da Petrobras, confirmou que a empresa faz parte do Promar e irá realizar investimentos, na Bacia de Campos, nos próximos cinco anos, no valor de US$ 13 bilhões.

Durante o Workshop, foi dito que com o programa de revitalização de campos maduros de petróleo, empresas de fora do país e nacionais podem ser atraídas. O presidente da empresa EPE – Empresas de Pesquisas Energéticas, – Thiago Barral disse que o Promar tem a vantagem de atrair novos agentes. Segundo ele, esses campos maduros de petróleo em outros países são valorizados.

Cristina Pinho, a presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo e Gás Natural (IBP), diz que o programa de revitalização deve promover uma boa competitividade no mercado e o lema do Promar pode ser a sustentabilidade das operações. Ela diz que precisam de uma indústria de petróleo competitiva e sustentável e querem fazer da indústria petrolífera brasileira uma líder em sustentabilidade. Com isso, deve-se ter um ambiente regulatório e tributário.

1º Workshop do Promar

Realizado entre 15 e 16 de abril, pelo Ministério de Minas e Energia (MME) e o IBP, o Workshop de Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Maduros, tal evento tem como objetivo melhorar o aproveitamento econômico de petróleo e gás natural. Esse evento teve o debate ideias e contribuições para revitalização dos campos maduros de petróleo, com vistas à geração de emprego, renda e riquezas para o país.

Participaram órgãos do governo, companhias diretamente ligadas ao segmento de petróleo e gás, os quais falaram sobre descomissionamento, participações governamentais e economicidade marginal, capacitação profissional, PD&I, meio ambiente e extensão de vida útil dos campos maduros de petróleo.

Rodolfo Sabóia, diretor geral da ANP, falou sobre a importância da revitalização de campos maduros de petróleo. Ele ainda ressaltou que não é somente viabilizar os novos aportes na área, mas também realizar investimentos em descobertas sub-comerciais.

Confira abaixo os dois dias do Programa de Revitalização e Incentivo à Produção de Campos Maduros de petróleo que foram realizados nos dias 15 e 16, por meio do Youtube.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos