BRF realiza investimento de US$ 2,5 milhões em startup para produzir ‘carne cultivada’

Roberta Souza
por
-
08-07-2021 15:44:22
em Economia, Negócios e Política
BRF – startup Aleph Farms e logo da BRF/ Fonte: Jornal do Correio

A BRF investiu na startup israelense Aleph Farms para ter grande inovação e tecnologia para atender aos novos hábitos dos consumidores

Ontem, a BRF anunciou que é a única empresa brasileira de alimentos a participar da segunda rodada internacional de investimento da Aleph Farms, startup israelense e um dos principais players mundiais em carne cultivada, desenvolvida a partir de células bovinas não geneticamente modificadas. A BRF realizou investimentos de US$ 2,5 milhões nesta operação, somando-se a outras corporações e pessoas físicas, posto que o objetivo é desenvolver proteína dentro do laboratório a partir das células animais. Veja ainda: BRF investirá R$ 670 milhões em duas fábricas no Mato Grosso, visando ampliação da capacidade de produção

Novos objetivos da BRF ao investir na startup israelense

Com esse movimento, a BRF diz que dá mais um passo em seu plano de atender à crescente demanda dos consumidores por novas e alternativas fontes de proteína, trazendo tecnologias inovadoras para o Brasil. Diferentemente de outras parcerias e aquisições, esta é a primeira vez que a empresa realiza uma transação de venture capital.

Lorival Luz, CEO global da BRF, diz que “Compreendemos nosso papel nessa transformação da indústria alimentícia e, por isso, estamos investindo na Aleph Farms, uma empresa que compartilha conosco o propósito de levar alimentos de qualidade, elaborados com tecnologia disruptiva, para todas as pessoas. A inovação está no DNA da BRF e sabemos nos reinventar para trazer soluções para alimentar o futuro”.

Estratégia de crescimento da BRF

No comunicado emitido pela BRF, os investimentos também fazem parte de um importante marco da BRF rumo à estratégia de crescimento apresentada na Visão 2030, plano estratégico que levará a companhia a atingir receita superior a R$ 100 bilhões na próxima década, consolidando-se como uma das líderes do setor de alimentos no mundo.

Em março deste ano, a BRF já tinha anunciado uma parceria com a Aleph Farms, quando se tornou a primeira empresa brasileira a avançar em seu portfólio com produtos feitos a partir das células cultivadas de animais. A novidade surgiu com o desenvolvimento da biotecnologia na produção de alimentos, trazendo benefícios para a cadeia produtiva e vantagens para o meio ambiente, além de atender a perfis diversos de consumidores.

Marcel Sacco, vice-presidente de Novos Negócios da BRF, diz que é um mercado em franca expansão e querem liderar essa transformação na forma de consumir proteínas. Segundo ele, acreditam que esse investimento e a parceria estratégica com a Aleph Farms representam o futuro da relação com a indústria alimentícia e contribuem para potencializar startups que estão na vanguarda da transformação.

Detalhes sobre “carne cultivada”

Toda carne é composta de células, até os menores seres vivos da natureza. A produção de carne cultivada começa com a obtenção de células de alta qualidade de animais, porém sem o abate. As células são cultivadas fora do corpo do animal com o fornecimento de nutrientes e ambiente propício para o seu desenvolvimento. O processo automatizado e o ambiente estéril eliminam a necessidade de antibióticos e reduz muito o risco de patógenos ou contaminantes. Todo esse processo leva uma fração do tempo necessário para cultivar carne convencional com uma fração dos recursos que exige.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos