Bons ventos sopram para o setor de Perfuração em 2019

Poços Exploratórios
 

Bons ventos sopram para o setor de Perfuração em 2019 e pelo menos quatro petrolíferas planejam trabalhar em até 23 poços no ano que vem.

Previsão de bons ventos sopram para o setor de Perfuração que pretende agitar o mercado de óleo e gás em 2019. Desde 2014 não se houve uma previsão otimista no setor de perfuração exploratória offshore. Em 2018 foram iniciadas campanhas de perfuração (até 23 poços) para pelo menos quatro empresas do ramo de petróleo (perfuração). São elas: Petrobras, PetroRio, Equinor e Shell. Com esta notícia o ano de 2019 prevê retomada no setor geração de novos empregos.

[adrotate banner=”10″]

Os Números

Longe dos tempos das “vacas gordas” de 2011, no campo de Santos, quando foram perfurados 129 poços exploratórios no oceano, ainda assim podemos dizer que em 2017 houve uma retomada tímida no setor, registrando assim oito poços perfurados no mar. Precisamos valorizar todos os esforços e revitalizar as esperanças e a certeza de que o mercado vai reagir de forma positiva.

As Empresas.

Os Leilões para licenciamento ocorridos em 2017, foram, em sua maioria, para poços exploratórios. Apenas a campanha da PetroRio, que ficou com cinco poços (Foz do Amazonas) em áreas arrematadas na 11a rodada, realizada em 2013.

[adrotate banner=”11″]

Os Leilões.

O governo já vendeu a concessão de 44 blocos de exploração offshore desde o reinício dos leilões no Brasil. Após acabar com a exclusividade de operação da estatal Petrobras na área do pré-sal, reflexo do projeto do senador José Serra, nove dos 44 blocos foram no regime de partilha da produção.   Já outros 35 blocos foram conquistados por petroleiras com áreas de concessão (durante as rodas 14a e 15a). Longe ainda do licenciamento ambiental para iniciar exploração de poços, por precisarem adquirir dados sísmicos (visando ampliar o conhecimento da área), as bacias de Sergipe-Alagoas, Potiguar e Ceará já foram licitadas nas rodadas de concessão. Já nas bacias de Campos e Santos as petroleiras antecipam seus licenciamentos devido já obterem disponibilidade de dados sísmicos recentes e conhecimento geológico em quantidade mais do que suficiente.

Desta forma podemos dizer realmente que Bons ventos sopram para o setor de Perfuração em 2019 e torcemos para que realmente uma avalanche de empregos surja a partir do ano que vem.

 

Leia também: Urgente! Estaleiro Brasfels acaba de assinar novas obras com a MODEC

 

[adrotate banner=”13″]

 

[adrotate banner=”14″]

The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior