Início ANP confirma que produção de diesel nas refinarias brasileiras cresceu 11,2% em junho, motivada pela alta demanda do mercado nacional

ANP confirma que produção de diesel nas refinarias brasileiras cresceu 11,2% em junho, motivada pela alta demanda do mercado nacional

31 de julho de 2022 às 08:49
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Com a chegada do maior fluxo de exportações nos portos nacionais, a produção de diesel nas refinarias brasileiras começa a aumentar significativamente para suprir a alta demanda do mercado portuário nacional, apontam os dados da ANP.
Foto: Pixabay

Com a chegada do maior fluxo de exportações nos portos nacionais, a produção de diesel nas refinarias brasileiras começa a aumentar significativamente para suprir a alta demanda do mercado portuário nacional, apontam os dados da ANP.

Durante a última terça-feira, (26/07), a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou os dados sobre a produção de diesel durante o mês de junho e confirmou que houve um crescimento de 11,2% nas refinarias brasileiras. Esse número foi motivado pela chegada da época de crescimento nas exportações de soja nos portos brasileiros, impulsionando a demanda pelo combustível em todo o cenário nacional.

Mês de junho conta com alta na produção de diesel nas refinarias brasileiras e ANP detalha elevação em cada tipo do combustível em relatório

O mês de junho foi bastante positivo para o setor de combustíveis brasileiro quanto à produção de um dos principais recursos do ramo, o diesel, que sofreu um forte déficit durante os primeiros meses do ano e vem se recuperando de forma acelerada.

Artigos recomendados

De acordo com os dados da ANP, produção de diesel nas refinarias do Brasil em junho foi de 3,671 bilhões de litros, uma alta de 11,2% em relação ao mesmo mês de 2021, garantindo uma forte presença nas refinarias do país neste mês.

Os dados da ANP para esse crescimento na produção de diesel durante o mês de junho considera o forte aumento da demanda pelo combustível e, quanto ao primeiro semestre do ano, o Brasil produziu 21,29 bilhões de litros de diesel em suas refinarias, somando-se S-10 e S500, utilizado em caminhões com motores. O grande destaque do período foi para o diesel S-10, cuja produção cresceu 20,4% em junho na comparação anual, enquanto o S500 avançou apenas 0,7%.

Ainda considerando o primeiro semestre do ano de 2022, os dados da ANP apontam que houve uma produção de 12,4 bilhões de litros de S-10, representando um avanço de 24,4% em comparação ao mesmo período de produção durante o ano de 2021.

O S500, por sua vez, não contou com um bom momento nesse período e teve uma produção de apenas 8,89 bilhões de litros, um recuo de 7,4% em relação aos dados do mesmo período do ano anterior.

Demanda pelo diesel crescerá significativamente em razão do aumento das exportações de soja, e a agência nacional aponta para movimentação do mercado nacional

Ainda em seu relatório quanto à produção de diesel nas refinarias brasileiras, a ANP destacou que o cenário atual de geração do combustível está voltado para a alta demanda nos próximos meses, entre agosto e setembro, quando normalmente se intensificam as exportações de milho, que se somam aos fluxos de soja para os portos. Dessa forma, as operações portuárias necessitam mais oferta do combustível e as refinarias acompanham essa demanda com o incremento na produtividade.

Já em relação aos outros combustíveis processados nas refinarias brasileiras, também houve um aumento significativo em razão da alta demanda, segundo a ANP. Entre eles, a  gasolina A (pura) totalizou 2,144 bilhões de litros produzidos em junho, aumento de 0,6% em relação a junho de 2021, enquanto as operações de processamento do petróleo em todas as refinarias do país foi de 311,7 milhões de litros por dia em junho, uma alta de 8,1% em relação a junho de 2021.

E, no ranking das maiores refinarias em produção semestral, a ANP divulgou que a vencedora foi a Refinaria de Paulínia (Replan), da Petrobras, no Estado de São Paulo, que respondeu por um total de 20,7% do volume semestral.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes