Início ANP anuncia prorrogação dos prazos na campanha exploratória de combustíveis da ExxonMobil na Bacia de Sergipe-Alagoas e na Bacia de Campos

ANP anuncia prorrogação dos prazos na campanha exploratória de combustíveis da ExxonMobil na Bacia de Sergipe-Alagoas e na Bacia de Campos

2 de agosto de 2022 às 20:36
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A ExxonMobil terá um período maior para a continuidade da sua campanha exploratória de combustíveis nos campos da Bacia de Sergipe-Alagoas e da Bacia de Campos após o anúncio da prorrogação dos prazos de exploração realizado pela ANP.
Fonte: Offshore Tecnology

A ExxonMobil terá um período maior para a continuidade da sua campanha exploratória de combustíveis nos campos da Bacia de Sergipe-Alagoas e da Bacia de Campos após o anúncio da prorrogação dos prazos de exploração realizado pela ANP.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciou o aumento nos prazos de exploração de combustíveis nos campos brasileiros de diversas empresas, entre elas, a companhia americana ExxonMobil. Assim, para essa terça-feira, (02/08), a petroleira dará continuidade à sua campanha exploratória na Bacia de Sergipe-Alagoas e na Bacia de Campos, agora com prazos maiores para finalizar a sua produção e busca por novos indícios de petróleo e gás natural nas áreas. 

ExxonMobil consegue maiores prazos para sua campanha exploratória de combustíveis nos campos da Bacia de Sergipe-Alagoas e da Bacia de Campos 

A ANP acaba de anunciar a prorrogação dos prazos da campanha exploratória da companhia americana ExxonMobil em quatro blocos de busca e produção de combustíveis no território nacional. Assim, a empresa terá um prazo maior para finalizar a sua campanha de exploração e busca por novos recursos nas áreas de SEAL-M-575, SEAL-M-637 e SEAL-M-505, na Bacia de Sergipe-Alagoas; e também para o bloco C-M-789, na Bacia de Campos, os quais garantem uma forte presença da americana no território nacional. 

Artigos recomendados

O anúncio da prorrogação dos prazos para a ExxonMobil se baseiam no âmbito da Resolução ANP n.º 815/2020, que garante a possibilidade de expandir o período da campanha exploratória em até 9 meses caso ainda esteja no momento de Fase de Exploração vigente pela ANP. Os dados da ANP em seu site mostram que, agora, o período da campanha exploratória da ExxonMobil na Bacia de Sergipe-Alagoas foi ampliado de 14 de fevereiro de 2027 para 14 de novembro de 2027. 

Já quanto a fase inicial do período exploratório da empresa na região do bloco da Bacia de Campos, o prazo foi prorrogado de 11 de setembro de 2025 para 11 de junho de 2026, garantindo assim o período máximo de expansão para a exploração de combustíveis nesses campos.

A ExxonMobil ainda continuará as análises e busca de novos recursos na Bacia de Campos, onde anunciou em julho do ano passado que encontrou indícios de petróleo e gás, mais precisamente no bloco C-M-789, em lâmina d’água de 2.681 metros, com a operação de perfuração do poço 1-EMEB-1A-RJS (também chamado de Opal-1A).

Administração da companhia sofreu mudanças recentes e aumento nos prazos divulgado pela ANP trará novas perspectivas de exploração futura de combustíveis 

Recentemente, a ExxonMobil anunciou mudanças na sua administração interna e o executivo Alberto Ferrin se tornou o novo presidente da empresa, afirmando que “O Brasil continua sendo um país estratégico para a ExxonMobil globalmente. Em 2024, daremos início à fase de produção do campo de Bacalhau, com os nossos parceiros Equinor, Petrogal e PPSA. Continuamos, também, buscando oportunidades que tenham valor agregado na área de exploração. Nossa maior força é a nossa gente. Temos um time de primeira linha. Me sinto orgulhoso em representar e liderar a nossa força de trabalho”. 

Agora, com o aumento dos prazos da campanha exploratória nos campos brasileiros, realizado pela ANP, a empresa terá ainda mais a possibilidade de expandir sua produção no território nacional. Os blocos SEAL-M-575, SEAL-M-637 e SEAL-M-505 foram adquiridos pela Exxon em 2019 e a empresa possui metade da participação nos campos, em parceria com Enauta (30%) e Murphy (20%).

Assim, a empresa poderá aproveitar a sua participação majoritária no consórcio da Bacia de Sergipe-Alagoas, atrelada ao aumento nos prazos de exploração de combustíveis, para tomar novos planos de crescimento no mercado brasileiro, fortemente ligado à comercialização de óleo e gás em todo o cenário mundial.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes