A petrolífera Compass Gás e Energia quer comprar fatia da Petrobras na Gaspetro

Flavia Marinho
por
-
27-10-2020 13:17:36
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras - Gaspetro - Gás A petrolífera Compass Gás e Energia quer comprar fatia da Petrobras na Gaspetro

A Consan pretende comprar fatia de 51 % na Gaspetro. Além da Petrobras, a Gaspetro possui como acionista a japonesa Mitsui, com participação de 49%.

Após anunciar investimento bilionário em São Paulo, para levar gás do pré-sal a baixada Santista, a Cosan informou ontem (26/10) que a sua controlada, a Compass Gás e Energia, apresentou proposta no processo competitivo de desinvestimento promovido pela Petrobras.

Leia também

A petrolífera pretende comprar fatia de 51 % da Petrobras na Gaspetro. Além da Petrobras, a Gaspetro possui como acionista a japonesa Mitsui, com participação de 49%.

A Petrobras deu início ao processo de venda de sua fatia na Gaspetro no final de fevereiro, tendo iniciado a fase vinculante em julho após um adiamento em meados de março, quando a petroleira chegou a reabrir a fase de habilitação de interessados.

A concretização da potencial transação está sujeita a diversos fatores, incluindo a escolha da Compass como vencedora do processo competitivo, a conclusão das negociações dela decorrentes e a celebração do respectivo contrato de compra e venda da Gaspetro.

A holding Gaspetro, que possui participação em 19 distribuidoras de gás, foi responsável pela distribuição de 29 milhões de metros cúbicos diários do produto em diversos Estados em 2019, segundo dados da Petrobras.

Gasodutos do pré-sal serão ligados à baixada santista pela Compass Gás e Energia

Empresa do Grupo Cosan, a Compass Gás e Energia, vai investir com parceiros estratégicos, US$ 2 bilhões (R$ 11,15 bilhões), em gasodutos na Bacia de Santos por meio da Rota 4 Participações.

O projeto Rota 4 está em fase de licenciamento e a expectativa é que o gasoduto passe a operar entre 2027 e 2028. São aproximadamente quatro anos para a construção das estruturas.

Com a capacidade de escoamento de 21 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, a Rota 4 vai aumentar a capacidade de transporte e produção de gás nos campos do pré-sal

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.