Sindicatos dos petroleiros recuam na greve

 

Após serem criminalizados pela justiça e terem o valor da multa diária aumentada, petroleiros decidem interromper a greve

Os petroleiros suspenderam a greve devido a imposição de multa diária de R$ 2 milhões e a criminalização do movimento. “O TST joga o jogo do capital e não deixaria barato a greve dos petroleiros. As multas diárias de R$ 500 mil saltaram para R$ 2 milhões, acrescidas da criminalização do movimento”, diz um trecho da nota da FUP (Federação Única dos Petroleiros). A FUP afirma se tratar de “um recuo momentâneo e necessário” para a construção da greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria. “Essa grave violação dos direitos sindicais será amplamente denunciada”, promete a entidade.


The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior