Primeiro robô frentista do mundo completa operação em apenas 3 minutos

Valdemar Medeiros
por
-
30-09-2021 11:38:47
em Indústria e Construção Civil
Robô - frentista - profissão - gasolina “Robô frentista” (Imagem: Reprodução/IT Home)

Buscando agilidade e eficiência no abastecimento dos veículos, a Sinopec desenvolveu um projeto de robô frentista que pode ser o fim da profissão em alguns países. O robô consegue atender o motorista em apenas 3 minutos

A Companhia Petroquímica da China (Sinopec), já está realizando os primeiros testes do primeiro robô frentista do mundo, que foi criado pela própria empresa. A companhia anunciou a primeira fase de testes no início do mês e as operações com o robô frentista estão ocorrendo na cidade de Nanning. As atividades do robô deverão economizar tempo, trazendo uma maior conveniência aos condutores que precisam abastecer o veículo de forma rápida. Além disso, o serviço do novo robô poderá substituir os humanos na profissão.

Leia outras noticias relacionadas

Reabastecimento em apenas 3 minutos

Para utilizar o robô, o motorista deverá fazer o download do aplicativo da Sinopec e solicitar o serviço, o robô frentista será responsável por identificar a tampa do tanque de combustível, abrir a tampa, inserir a pistola e finalizar a operação voltando à posição original.

Todas estas etapas do robô frentista são realizadas em apenas 3 minutos, por meio de recursos que tornam o projeto mais inteligente e capaz de realizar tais tarefas. Entre as tecnologias estão o reconhecimento facial e sistemas de posicionamento através de satélite que oferece funções como:

  • Monitoramento dinâmico
  • Identificação automática
  • Operação de simulação
  • Posicionamento preciso
  • Compartilhamento de informações
  • Feedback em tempo real

Também há outras funções que geram uma maior segurança ao motorista, como o alarme de intrusão anormal e também parada de emergência para partidas fora de hora.

Volkswagen desenvolveu tecnologia semelhante ao robô frentista da China

Embora o robô frentista da Sinopec seja o primeiro do mundo, podendo acabar com a profissão, a montadora alemã Volkswagen já apresentou uma tecnologia parecida em dezembro de 2020. O modelo que foi apresentado pela montadora era voltado apenas para modelos elétricos e era chamado de Beep Boop.

Assim como o robô frentista da Sinopec, toda a comunicação acontece através de um aplicativo. No protótipo apresentado pela montadora alemã, o robô frentista abre a tampa da tomada de carga, conecta o modelo elétrico à unidade de abastecimento de energia e logo após retorna à central de carregamento.

Possível fim da profissão no Brasil

Neste mês de setembro, um PL foi apresentado pelo deputado federal, Kim Kataguiri (DEM-SP), que busca acabar com a profissão de frentista no Brasil e também realizar uma série de novas adaptações nos postos de combustíveis. Segundo o deputado, com a demissão dos profissionais, a ideia é baratear os preços dos combustíveis e também tornar os postos mais modernos, fazendo com que seja semelhante com a modalidade existente nos Estados Unidos.

Sendo assim, com o PL, os postos teriam que fazer adaptações para o processo de autoatendimento, que não utiliza as atividades da profissão de frentista. O deputado afirma que o PL pode gerar exonerações, mas afirma que há uma discussão com categorias do setor para que a adaptação passe por um processo de transição, que pode durar cerca de 5 anos.

De acordo com o deputado, os principais aumentos nos combustíveis, não estão ligado apenas às operações nos postos, mas pela elevação do dólar e pela tributação.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe