Petrobras vai devolver duas empresas de distribuição de gás ao governo uruguaio

Petrobras chega a acordo

Países já negociavam o encerramento de concessões de duas distribuidoras de gás no Uruguai. Presidente da Petrobras já havia dado declaração que o negócio dava prejuízo, além de estar na lista de desinvestimentos da companhia.

Uma reunião entre os presidentes da Petrobras, Roberto Castello Branco e do Uruguai, Tabaré Vázquez, ontem (16/07), sacramentou um acordo para pôr um ponto final nas concessões que a estatal brasileira tinha no país vizinho.
A petroleira brasileira opera as distribuidoras MontevideoGas e Conecta e foram feitas em 1994 e em 1999, respectivamente.

O presidente da Petrobras, inclusive, teria declarado que “A escala que temos no Uruguai não nos interessa”. A estatal compra gás natural da Argentina a preço de mercado e no Uruguai a preço tabelado. “Esses negócios dão prejuízo.” completou ele.

Plano de gestão da Petrobras

Pelo acordo, até setembro, a Petrobras devolverá o total controle das duas empresas ao governo uruguaio que estabeleceu também que os dois países tomarão providências necessárias para por fim aos litígios pendentes, sem pleitos adicionais de qualquer espécie, inclusive com a garantia do governo uruguaio de dar continuidades aos serviços.

Em comunicado à imprensa a Petrobras ainda salientou que: “Para instrumentalizar o acordo, será formado um grupo de trabalho com representantes das partes envolvidas, em articulação com os presidentes”.

A iniciativa reforça o planejamento da Petrobras sob a gestão do novo governo federal que colocou em prática uma plano de desinvestimentos rigoroso, visando focar nas atividades especialistas da empresa que é a exploração e produção de petróleo em águas profundas e ultraprofundas.

Rodadas de licitações do pré-sal em novembro no Brasil contará com disputa intensa de grandes operadoras globais. Apesar da Petrobras poder exercer seu direito de preferência, as maiores operadoras globais já traçam estratégias para arrematar blocos no cobiçado Campo de Búzios e outros ativos

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.

Categorias: Sem categoria
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.