Com Castello Branco, Petrobras vai focar em sua atividade principal

novo presidente da petrobras

Novo presidente da Petrobras declara que ainda fará seus planos para a estatal, mas uma mudança será feita: foco prioritário da companhia será na sua atividade principal

O Economista Roberto Castello Branco, anunciado nesta segunda feira (19) como o novo presidente da estatal, declarou ao jornal Estado de São Paulo, que não adianta a Petrobras desempenhar atividades que não fazem parte de seu foco principal, que é a E&P (Exploração e Produção). “A Petrobras desenvolve outras atividades que não são naturais e que não atraem retorno. O melhor exemplo disso é a distribuição de combustíveis. A estatal ainda é dona da BR Distribuidora. A BR é uma cadeia de lojas, no fim das contas. A competência da Petrobras é na exploração e produção de Petróleo.”, declarou.

Quebra do monopólio

Acelerar a produção do Pré-sal é sim uma das metas do novo presidente, que acha também que a Petrobras tem tecnologia e uma mão de obra altamente especializada e que a companhia não tem como fazer tudo sozinha, mas destaca que a competição é a melhor arma para combater a corrupção, juntamente com as medidas de Compliance, segundo ele a corrupção se manifesta onde existe monopólio, nos preços, nas relações políticas, pelos favores e que acredita que a competição é um forte antídoto contra a corrupção.

O executivo declarou também que é contra o monopólio do refino, onde a Petrobras detém 98% de um setor que precisa ser revisto, “A competição é favorável a todos, à Petrobras e ao Brasil” disse ele. Castello Branco afirmou também que vai preparar, nos próximos dias, seus planos para a estatal e elogiou o trabalho do antecessor de Ivan Monteiro, Pedro Parente, em relação as medidas de redução de custos e disse que vai continuar com esse trabalho (desalavancagem).


O Novo presidente da estatal disse ser totalmente favorável ao livre mercado, ao contrário de Dilma Roussef que praticou o controle de preços para manter as metas de inflação e que estudará quais ativos vai vender, mas citou um exemplo que com certeza vai ser: a Liquigás, que já tentou ser vendida no ano passado mas a operação foi negado pelo CADE.

Clique aqui e saiba quais são as decisões que precisam ser tomadas para afastar as barreiras que dificultam a entrada de novos investidores no país.

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)