País mais digital do mundo enfrenta crise de profissionais e busca talentos brasileiros na área de tecnologia da informação

Valdemar Medeiros
por
-
06-10-2021 16:55:39
em Vagas de Emprego
crise - talentos - vagas de emprego - TI - Tecnologia da informação - Estônia Apagão profissional: há vagas abertas, mas talentos estão fugindo do Brasil (Imagem: Vitor Pádua/Tecnoblog)

Estônia tem mais de sete mil vagas de emprego abertas na área de tecnologia da informação e inovação. Mesmo com a crise, os profissionais que possuírem bons currículos terão sua vaga garantida    

A Estônia, considerado o país mais digital do mundo, abriu milhares de vagas de emprego e também está em busca talentos brasileiros que atuem na área de tecnologia da informação. As vagas de emprego estão abertas em startups. De acordo com o governo estoniano, através do site oficial e-Estonia, o país tem 1,3 milhão de habitantes e oferece cerca 99% dos serviços públicos em plataformas online, além de ser o primeiro do mundo a adotar uma votação online.

Leia outras noticias relacionadas

Profissionais brasileiros de TI são requisitados pela Estônia

Segundo o co-fundador da Estônia Hub e especialista em consultoria estratégica pela Universidade de Harvard, Raphael Fassoni, as empresas do país possuem grandes interesses nos profissionais do Brasil, principalmente os que atuam na área de tecnologia da informação.

Os profissionais atuantes dessa área possuem um poder comunicativo eficiente, além de muita criatividade e boa formação acadêmica. Fassoni diz que a comunidade brasileira no país estoniano é em torno de 400 pessoas, sendo que boa parte trabalha com tecnologia.

Pré-requisitos para profissionais brasileiros se mudarem para a Estônia

O especialista em Direito Internacional Privado e advogado-sócio da Martins Castro Consultoria, Thiago Huver, que presta consultoria para pessoas que querem internacionalizar a vida pessoal e/ou profissional, relata que um ponto muito positivo da Estônia é o incentivo à liberdade para profissionais e empreendedores atuarem no país, de qualquer lugar do mundo.

Mesmo com esse ponto positivo, Huver destaca que o profissional que desejar viver na Estônia, deverá conhecer a legislação, regras e condutas necessárias para se atuar e morar, considerando tudo de suma importância e com muito respeito. Huver relata que, assim como todo país europeu, a Estônia também tem regras para que cidadãos de todo o mundo se instalem no país.

Além disso, Huver destaca também que para obter sucesso, é importante que o profissional esteja por dentro das informações sobre as vagas de emprego, disponibilidade das empresas, documentação necessária, possíveis crises e serviço de migração e realocação no país. Huver também destaca que no território estoniano há três idiomas ativos, o estoniano oficial, o russo e o inglês.

Qualidade de vida na Estônia  

De acordo com o Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Estônia é considerado alto, dando ênfase ao nível de qualidade de vida, já que o país ficou com a 29ª colocação, empatado com a Itália.

A expectativa de vida do cidadão estoniano ou de quem adapta sua vida para o país é de 78,8 anos, com uma renda nacional bruta per capita de cerca de US$ 36.019.

Na educação, é destaque no Programa Internacional de Avaliação dos Estudantes (PISA) da União Europeia e na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A Estônia ocupa o primeiro lugar do ranking europeu, nos três domínios de avaliação, sendo leitura, ciências e matemática. No ramo profissional, o país tem muito a oferecer em diversas áreas, destacando mais uma vez a Tecnologia da Informação.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe