Início Novo presidente do Ibram defende mineração com sustentabilidade e práticas ESG na produção brasileira

Novo presidente do Ibram defende mineração com sustentabilidade e práticas ESG na produção brasileira

17 de maio de 2022 às 13:14
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Raul Jungmann, o novo presidente do Ibram, afirmou que a mineração brasileira será expandida com foco na sustentabilidade e na adoção de práticas ESG durante a produção, como forma de garantir um crescimento ainda mais responsável no Brasil
Foto: Tico Fonseca

Raul Jungmann, o novo presidente do Ibram, afirmou que a mineração brasileira será expandida com foco na sustentabilidade e na adoção de práticas ESG durante a produção, como forma de garantir um crescimento ainda mais responsável no Brasil

Durante a reunião de posse do novo presidente do Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), realizada na última quarta-feira, (11/05), o atual gestor Raul Jungmann comentou sobre seus planos para o futuro da mineração no país. Dessa forma, ele afirmou que o Brasil expandirá a mineração com foco na sustentabilidade e, além disso, o Ibram atuará fortemente na busca pela adoção de práticas ESG dentro da produção em todo o território nacional durante a sua gestão na presidência do órgão.

Mineração brasileira terá foco na sustentabilidade e nas práticas ESG para uma produção mais eficiente e ainda mais responsável, afirma presidente do Ibram 

Esta semana foi marcada pela solenidade de posse de Raul Jungmann na presidência do Ibram e, com isso, novas perspectivas para o futuro do setor no Brasil. O executivo utilizou o seu momento de posse para defender o seu principal ideal durante a sua gestão na presidência do órgão, a sustentabilidade na mineração. Assim, ele afirmou que a sua gestão será marcada pelos incentivos às práticas ESG dentro da produção mineral no Brasil que o Ibram fará o necessário para investir nessa iniciativa. 

Além disso, em meio ao momento de instabilidade no agronegócio no Norte do Brasil, Jungmann também ressaltou o seu repúdio ao garimpo legal e afirmou que atuará no combate às ilegalidades dentro desse ramo. Ademais, Raul ressaltou a importância da gestão continuar a parceria com a Agência Nacional de Mineração para investir na fiscalização, adoção de medidas e novos projetos voltados para a sustentabilidade dentro da mineração brasileira, como forma de expandir as práticas ESG no setor. 

O executivo finalizou seu discurso afirmando que “O papel da mineração não é só estratégico, não é só de utilidade pública. Ela tem papel importante para o desenvolvimento do país, de gerar emprego, renda, de contribuir para promover a justiça, a sustentabilidade e o respeito ao meio ambiente. Ao falarmos em ESG, estamos tratando de ações muito concretas. Usar menos água, usar recursos renováveis para gerar energia, respeito a comunidade, preservação da floresta e demais compromissos com o meio ambiente. Isso será o rumo da nossa gestão. E sempre junto ao Conselho Diretor, que pensa como nós e nos apoia”.

Solenidade para posse de Raul Jungmann também marcou chegada de novos cargos no órgão e debates em torno da mineração com sustentabilidade

Além da chegada do executivo Raul Jungmann na posse da presidência do Ibram, a reunião marcou também a posse do CEO da Anglo American no Brasil, Wilfred Bruijn, na presidência do Conselho Diretor do Ibram, e do diretor-presidente da Lundin Mining Corporation, Ediney Maia Drummond, no cargo de vice-presidente. Além disso, a reunião contou com homenagens à gestão anterior e abriu espaço para uma série de discussões em torno da mineração com sustentabilidade. 

Assim, o presidente e o vice-presidente do Ibram destacaram juntos o intuito de investir ainda mais nas práticas ESG e na sustentabilidade dentro da produção para expandir a mineração brasileira. Ediney ainda ressaltou os cerca de 2 milhões de empregos diretos e indiretos e os R$ 117 bilhões em tributos que o setor trouxe ao país em contribuição e afirmou que esses números crescerão ainda mais durante a nova gestão. 

Por fim, também estiveram presentes na solenidade os Ministros do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes e Luís Roberto Barroso; o Presidente da Câmara em exercício, deputado federal Marcelo Ramos (PSD-AM); o Ministro do Tribunal de Contas da União, ex-senador Antonio Anastasia e o senador Jean Paul Prattes.

Relacionados
Mais recentes