Maior eficiência nos portos é exigida pelo Tribunal de contas da União

Singapura angola vagas offshore

Deliberação teve como suporte uma auditoria nos portos executada por técnicos do órgão no ano de 2017

Para as operações dos portos e complexos marítimos do país, o TCU (Tribunal de Contas da União) preceituou que as autoridades ligadas ao setor Portuário escolham medidas para melhorar a eficiência, diminuindo tempo e custos.

Esta Decisão foi tomada em uma audiência no início do mês que tomou como base, uma averiguação realizada pelos técnicos do órgão, entre agosto e dezembro do ano passado. No período em questão eles avaliaram a atuação das companhias nas docas no provimento de infraestrutura dos portos organizados, os processos de emissão da Licença de Importação pela ANVISA e a regulamentação da ANTAQ sobre terminais portuários na importação e exportação de contêineres.

Com um grande acordo, a Codesp (Companhia Docas do Estado de São Paulo) deve junto com o MTPAC, avaliar a possibilidade de adotar a dragagem de manutenção em conjunto com outros portos, além de reconsiderar a profundidade dos berços. A ANTAQ tem 30 dias para apresentar um plano de ação que regulamente o processo e a ANVISA pediu o aprimoramento da emissão de Licenciamento de Importação. De acordo com a Codesp, 85% dos berços de atracação dos portos organizado estão com suas profundidades apropriadas.

A ANTAQ confirma que as providencias solicitadas, já se encontram em curso com base em medidas previstas na Agenda Regulatória e no Planejamento Estratégico. A ANVISA comunicou que não foi notificada pela TCU.

O reflexo positivo a esta ação é que assim como um pedágio abusivo pode impedir uma atividade que depende de rodovias, as tarifas abusivas nos portos também podem tirar do mercado importadores e exportadores, e é nesse momento que uma regulamentação e controle por parte do governo, trazendo segurança para o setor com frequência, avalia o presidente da Comus.

Sai liberação de licença do IBAMA para operação da plataforma P-69

Quer trabalhar em grandes empresas multinacionais em 2019?

Fazer Curso de Inglês - Se você já é profissional do setor, com curso técnico ou superior, você deve fazer o Curso de Inglês para Iniciantes Clicando aqui. Muitas multinacionais enfrentam o problema de não terem profissionais que não dominam esta idioma, obrigado as a contratarem de outros países e desvalorizando a mão de obra nacional.

Trabalhar Embarcado sem Técnico ou Superior- Se você não tem qualificação alguma mas sonha em trabalhar na Marinha Mercante, é totalmente possível adquirindo o Método 4 Passos Para Trabalhar Embarcado Acessando o Curso Aqui.
The following two tabs change content below.
Sheila Soares

Sheila Soares

Formada em Técnico de Logística, com experiência em operações logísticas, técnica de materiais e com amplo conhecimento no mercado petrolífero, industrial e engenharia.