Home > Sem categoria

Lava Jato alcança o pré-sal e investiga prejuízo de US$ 1,5 bilhão envolvendo contratos de desinvestimentos

Paulo Nogueira
por
-
26-08-2019 08:07:27
em Sem categoria
Lava Jato pré-sal Petrobras Graça Foster Banco

A estatal brasileira Petrobras e outras instituições estão na mira da Lava Jato, em operação deflagrada na ultima sexta-feira

A 64ª fase de operações da Lava Jato da Policia Federa, desencadeou na última sexta-feira (23) uma incursão denominada de “Pentiti, cuja finalidade e averiguar prováveis esquemas  de corrupção em contratos do pré-sal e desinvestimentos de ativos no país africano, envolvendo a Petrobras e o Banco Pactual. Graça Foster, ex presidente da estatal e André Esteves, executivo do banco, estão na mira da PF.

As investigações preliminares apontam prejuízos na ordem de US$ 1,5 bilhão ou R$ 6 bilhões na cotação de hoje  com estas supostas transações fraudulentas.
80 policias federais que compõem o corpo  de investigações da Lava Jato executaram 12 mandatos de busca e apreensão. Foram 9 no Rio de Janeiro, incluindo uma filial do Banco BTG e 3 em endereços de São Paulo. Vale lembrar que não houve ordens de prisão.
Gabriela Hardt, juiza da 13ª Vara Federal de Curitiba, no estado do Paraná, foi quem autorizou as incursões.
Veja também: Ibama diz que a Petrobras escondeu vazamento de petróleo no Rio de Janeiro e Espirito Santo.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.