Início Cattalini Terminais realiza investimento em mudanças na infraestrutura de movimentação de óleo degomado para atender à alta demanda do produto

Cattalini Terminais realiza investimento em mudanças na infraestrutura de movimentação de óleo degomado para atender à alta demanda do produto

15 de julho de 2022 às 10:44
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A companhia Cattalini Terminais está fazendo um forte investimento na infraestrutura de movimentação de óleo degomado com alterações nos centros de tancagem e na distribuição da descarga do produto, em razão da alta demanda no cenário atual.
Foto: Cattalini Terminais

A companhia Cattalini Terminais está fazendo um forte investimento na infraestrutura de movimentação de óleo degomado com alterações nos centros de tancagem e na distribuição da descarga do produto, em razão da alta demanda no cenário atual.

Para essa segunda-feira, (11/07), a companhia de movimentação de cargas Cattalini Terminais está com um forte investimento na descarga e transporte de óleo degomado em suas estruturas, como forma de atender a alta demanda do cenário internacional. Dessa forma, a companhia busca alterações na sua infraestrutura, com mudanças na utilização dos seus centros de tancagem, e garante mais agilidade e qualidade no abastecimento desse produto em seus terminais.

Infraestrutura de movimentação de óleo degomado da Cattalini Terminais vem recebendo investimento para atender à demanda do produto no mercado nacional 

A empresa de transporte e armazenamento de mercadorias Cattalini Terminais busca garantir mais qualidade nas suas operações de movimentação de óleo degomado e, para isso, realizou um investimento na infraestrutura dessas atividades. Para isso, além do Centro de Tancagem 2 (CT2), o CT3 também atende a descarga do produto atualmente e garante uma dinamização das operações de movimentação do óleo, que antes estavam limitadas ao CT2.

Artigos recomendados

Dessa forma, a Cattalini Terminais vem voltando seus esforços para garantir o investimento necessário para as melhorias operacionais e já aplicou recursos nas plataformas rodoviárias e realizou adequações na logística, que promoveram um aumento na produtividade, acompanhando a crescente na demanda pelo produto.

Os resultados da companhia quanto à movimentação da mercadoria mostram que cerca de 116.500 toneladas de óleo degomado foram exportadas pela Cattalini Terminais somente durante o mês de junho deste ano, marcando assim um aumento de 48% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Assim, o investimento nas mudanças na infraestrutura de descarga e movimentação do óleo degomado se fazem cada vez mais necessárias e a alteração na utilização dos centros de tancagem vem garantindo melhorias nas atividades. Isso, pois, até o momento, o CT3 tinha como característica o carregamento e a descarga rodoviária de combustíveis, mas a forte crescente na demanda pelo óleo degomado fez com que parte desses combustíveis fossem redirecionados para outros centros. 

Carlos Ichi, gerente de operações sênior, comentou sobre a importância dessa mudança e disse que “Essa flexibilidade ampliou a capacidade de movimentação de óleo degomado para mais de 250 veículos em um único dia. Além disso, o CT3, por apresentar uma área ampla para manobras, proporciona a operação eficiente de veículos maiores, os chamados rodotrens, com nove eixos e capacidade para 55 toneladas”.

Crescente na demanda pelo óleo degomado continua e alterações na infraestrutura operacional da Cattalini Terminais vem garantindo aumento na produtividade

Além do crescimento na exportação do óleo degomado durante o mês de junho deste ano, em razão da alta demanda pelo produto, a Cattalini Terminais também observou uma crescente no volume descarregado via modal rodoviário nas operações da empresa, que, atualmente, é de 7.500 toneladas por dia, em média. 

Esses resultados são fortemente influenciados pelo uso simultâneo de dois dutos portuários, que, segundo Bruno Marcel Santos, gerente de logística da Cattalini, gera um aumento de 50% na prancha de carregamento dos navios e melhora a agilidade na operação. 

E, para continuar com as melhorias, o projeto de investimento de infraestrutura nos centros de tancagem de óleo degomado foi dividido em duas etapas e a primeira já foi concluída, com a substituição de dutos e adequação de seis plataformas rodoviárias para oferecer atendimento dedicado à movimentação da mercadoria. 

Agora, a empresa segue para a avaliação das próximas melhorias na estrutura e visa expandir ainda mais a qualidade operacional na movimentação do óleo degomado, que tem como origem os estados do Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, São Paulo e Goiás.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes