Início Braskem inicia obras da sua primeira fábrica de reciclagem avançada no Brasil

Braskem inicia obras da sua primeira fábrica de reciclagem avançada no Brasil

1 de agosto de 2022 às 11:12
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Braskem inicia obras da sua primeira fábrica de reciclagem avançada no Brasil
Nova unidade de reciclagem mecânica da Braskem: capacidade de reciclar 250 milhões de embalagens plásticas pós-consumo por ano (Braskem/Divulgação)

A Braskem, em parceria com a Valoren, iniciou a construção da sua primeira fábrica de reciclagem avançada no Brasil. A empresa investirá R$ 44 milhões na unidade que será responsável pela reciclagem de 6 mil toneladas anuais. 

Separar os resíduos entre não recicláveis e recicláveis, se atentar à coleta seletiva feita pelo município onde mora ou ONGs locais, descartá-los de forma segura e ainda utilizar os serviços disponibilizados por diversos agentes da sustentabilidade, como as empresas de cashback, Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) e as máquinas para a troca de resíduos por benefícios, chamadas de Retorna Machines, são iniciativas que fazem parte do Modus Operandi, algo que já é muito conhecido por aqueles que se preocupam e colaboram com a reciclagem de materiais, como a Braskem.

Braskem está dando início às obras de sua primeira fábrica de reciclagem 

Esta é uma ação de extrema importância para todo o mundo, tendo em vista que, além de mitigar a quantidade de resíduos e seu acúmulo na natureza, ainda pode reduzir o uso de matérias-primas de origem fóssil. Entretanto, a verdade é que, até que os resíduos plásticos sejam transformados em um produto novo, um processo de várias etapas é feito por empresas empenhadas em contribuir com a sustentabilidade no mundo, e a Braskem fazem parte desse grupo.

Artigos recomendados

A empresa investe em várias iniciativas que fomentam a reinserção do material plástico na cadeia de produção, e todas elas estão ligadas aos compromissos que possui com a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável da ONU.

No mês de março, a Braskem e a Valoren, empresa responsável pelo desenvolvimento de tecnologia, inauguraram uma fábrica de reciclagem mecânica na cidade de Indaiatuba, no interior de São Paulo.

É importante ressaltar que a reciclagem mecânica utilizada pela fábrica da Braskem é o processo em que as embalagens são trituradas em pequenos pedaços, chamados de flakes, que são lavados, passam por um processo de extrusão e formam os pellets, pequenas esferas de resinas termoplásticas.

Fábrica de reciclagem da Braskem e Valoren recebe investimento de R$ 67 milhões

A unidade das empresas em SP recebeu um investimento de aproximadamente R$ 67 milhões, e transformará cerca de 250 milhões de embalagens pós-consumo por ano, feitas de polipropileno e polietileno, em 14 mil toneladas de resina reciclada com alta qualidade.

Estas resinas, por sua vez, serão reutilizadas como matéria-prima para o setor de transformação para dar origem a um novo produto. Outro processo que contribui para a redução dos resíduos plásticos é a reciclagem avançada, que ganha destaque pelo uso de processos químicos, que diversas vezes aplica o calor como agente principal, para desenvolver resíduos plásticos em matéria-prima circular certificada.

Após a coleta, separação e lavagem dos resíduos, estes serão encaminhados para despolimerização, que está ligada à quebra de moléculas em outras mais simples que, como resultado, dão origem a matéria-prima circular certificada.

Nova fábrica de reciclagem será inaugurada em 2023

Confirmando as ações da Braskem em busca de reduzir os resíduos plásticos, a empresa deu início a construção de sua primeira fábrica de reciclagem avançada no Brasil, que também será feita ao lado da Valoren.

A unidade, que está prevista para ser inaugurada no primeiro semestre do próximo ano, terá capacidade para produzir até 6 mil toneladas de produtos circulares anuais, e conta com um aporte conjunto de aproximadamente R$ 44 milhões.

As duas técnicas de reciclagem são complementares e são utilizadas para transformar vários tipos de resíduos plásticos. Sendo assim, em conjunto, auxiliam no avanço da empresa com foco no cumprimento de suas metas de desenvolvimento sustentável.

Segundo a diretora de Economia Circular da Braskem na América do Sul, Fabiana Quiroga, a Braskem acredita muito nestes caminhos, sendo assim, busca fomentar cada vez mais iniciativas com foco na circularidade do plástico.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes