Início ArcelorMittal compra a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e busca expansão na indústria siderúrgica com aumento na produção de placas de aço

ArcelorMittal compra a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) e busca expansão na indústria siderúrgica com aumento na produção de placas de aço

28 de julho de 2022 às 17:23
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Após comprar a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), forte empresa no ramo de produção de placas de aço e comercialização do produto no Brasil, a ArcelorMittal prevê a continuidade dos investimentos no ramo e quer crescer na indústria siderúrgica nacional.
Fonte: O Especialista

Após comprar a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), forte empresa no ramo de produção de placas de aço e comercialização do produto no Brasil, a ArcelorMittal prevê a continuidade dos investimentos no ramo e quer crescer na indústria siderúrgica nacional.

A gigante da siderurgia ArcelorMittal anunciou, na última quinta-feira, (28/07), a assinatura de acordo para a compra da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), localizada no estado do Ceará, por um valor de cerca de R$ 2,2 bilhões, visando uma expansão no ramo da indústria siderúrgica nacional nos próximos anos. Para isso, a empresa pretende aumentar a sua produção de placas de aço, principal produto do portfólio da companhia cearense, e comemora a aquisição da CSP como passo importante para seu desenvolvimento.

Companhia CSP será adquirida pela ArcelorMittal por R$ 2,2 bilhões e será essencial para crescimento da empresa na indústria siderúrgica brasileira 

A companhia ArcelorMittal acaba de anunciar que fechou um acordo com os acionistas da CSP para a compra da empresa localizada no estado do Ceará por um valor total de R$ 2,2 bilhões, e dá mais um passo para crescer na indústria siderúrgica nacional. Apesar de a assinatura do acordo já ter sido realizada, a transação ainda está sujeita a aprovações corporativas e regulatórias, inclusive aprovação do CADE, que é esperada até o final de 2022.

Artigos recomendados

A CSP é uma das maiores empresas do Brasil no ramo de produção de placas de aço e possui um portfólio de negócios em todo o mercado mundial, garantindo assim uma forte relevância do setor da siderurgia brasileira.

Todas as instalações da empresa estão localizadas no próprio estado do Ceará e entraram em operação durante o ano de 2016, com foco na produção de placas de aço desde então. Além disso, a CSP opera um alto-forno com capacidade de três milhões de toneladas com acesso ao Porto de Pecém, localizado a 10 quilômetros da usina.

Assim, Aditya Mittal, CEO da ArcelorMittal, comentou sobre a importância da compra da companhia e disse que “Na CSP, estamos adquirindo um negócio moderno, eficiente, estabelecido e rentável, que irá melhorar ainda mais a nossa posição no Brasil e agrega valor imediato à ArcelorMittal. Existe um potencial significativo para descarbonizar o ativo, dada a ambição do estado do Ceará de desenvolver um hub de hidrogênio verde de baixo custo e o enorme potencial que a região tem para a geração de energia solar e eólica”.

Saiba quais são os benefícios estratégicos que a companhia espera com a compra da CSP para o seu incremento no ramo da indústria siderúrgica nacional 

A compra da CSP pela ArcelorMittal vem em um momento de corrida expansionista para ganhar ainda mais relevância na indústria siderúrgica nacional, com foco na produção e comercialização de placas de aço em todo o Brasil e no mundo. Assim, a empresa destacou os principais pontos estratégicos que a companhia busca com a transação bilionária para a aquisição da siderúrgica cearense. 

Entre eles, está a oportunidade de expandir a presença da ArcelorMittal na indústria siderúrgica brasileira e capitalizar o significativo investimento planejado de terceiros para formar um hub de eletricidade limpa e de hidrogênio verde em Pecém.

Além disso, a empresa espera também conseguir incrementar cerca de 3 milhões de toneladas de capacidade de produção de placas de alta qualidade e com competitividade em termos de custo, bem como arrecadar mais de US$ 50 milhões de sinergias identificadas, incluindo SG&A, compras e otimização de processo.

Agora, a ArcelorMittal aguarda novas aprovações da diretoria da CSP e a aprovação final do CADE até o fim do ano de 2022 para conseguir dar continuidade à aquisição da empresa cearense e finalizar a transação bilionária.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes