A oleoduto da Ecopetrol sofre ataques a bomba

A oleoduto da Ecopetrol sofre ataques a bomba
 

Ecopetrol confirma vazamento de óleo na linha de 85.000 bpd após um ataque no fim de semana na Colômbia

A companhia estatal de petróleo colombiana Ecopetrol disse que um ataque a bomba no oleoduto Transandino no fim de semana causou um vazamento no sudoeste de Narino, perto da fronteira com o Equador. A empresa disse que o gasoduto não estava operando no sábado durante o ataque, o primeiro deste ano. Houve 16 ataques em 2018.

A Ecopetrol não informou quem foi responsável pelo bombardeio ou quando o gasoduto retornaria ao serviço. O oleoduto Trasandino, de 306 quilômetros, tem capacidade para transportar cerca de 85.000 barris de petróleo por dia dos campos na província de Putumayo para o porto de Tumaco, no Oceano Pacífico, de onde é exportado.

A região sul da Colômbia possui extensivos cultivos de coca e laboratórios para produzir cocaína. Rebeldes do Exército de Libertação Nacional (ELN), dissidentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e gangues criminosas também lutam pelo controle territorial na área. O ELN freqüentemente ataca a infraestrutura de petróleo e energia na área.

A Ecopetrol detém 20% em exploração de Blocos no pré-sal na região de Pau Brasil, junto com a BP(50%) e CNOOC(30%). Mais informações sobre as atuações delas aqui.

Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior