Primeira usina nuclear do mundo árabe, a Barakah, entra em operação no Emirados

Flavia Marinho
por
-
12-04-2021 09:19:42
em Usina e Agronegócio
Primeira usina nuclear árabe, a Barakah, localizada nos Emirados Árabes / Fonte: Reprodução Google

Primeira usina nuclear árabe, a Barakah, localizada nos Emirados Árabes foi projetada para suprir 50% da demanda energética do país até 2050

A primeira usina nuclear dos Emirados Árabes Unidos iniciou suas operações comerciais, anunciaram as autoridades do estado do Golfo, na última terça-feira (6), e classificaram o acontecimento como uma “etapa histórica”.

Leia também

“O início das operações comerciais na Usina de Energia Nuclear de Barakah é um marco histórico para os Emirados Árabes que aumenta significativamente a sustentabilidade de todo o nosso setor de energia”, disse o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed Bin Zayed Al-Nahyan, no Twitter, descrevendo-o como um “marco histórico árabe”.

Em um contexto semelhante, o vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes, Mohammed Bin Rashid Al-Maktoum, descreveu a mudança como uma “fase histórica”.

“O primeiro megawatt da primeira usina nuclear árabe entrou na rede elétrica nacional”, disse Al-Makhtoum no Twitter.

Foi relatado que Barakah foi construído por um consórcio liderado pela Korea Electric Power Corporation a um custo de cerca de US$ 24,4 bilhões.

Emirados se desenvolveu graças à sua riqueza de petróleo e gás

Quarto produtor da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), a federação dos Emirados se desenvolveu desde os anos 1970 graças à sua riqueza de petróleo e gás. Porém, nos últimos anos está tentando, mediante investimentos bilionários, diversificar sua matriz energética.

A usina de Barakah fica localizada na região de Al Gharbia, município de Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes. A ideia por trás da sua construção é criar energia renovável suficiente para cobrir metade de suas necessidades energétics até cerca de 2050.

Árabes desembarcam no Porto do Rio de Janeiro e buscam investimentos no Brasil

Empresários da cidade de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, visitaram o Porto do Rio de Janeiro. O grupo demonstrou interesse em estreitar as relações e ampliar os negócios no Brasil.

Jean Paulo Castro e Silva, diretor de Relações Comerciais e Planejamento da Companhia Docas do Rio de Janeiro,  junto com a equipe técnica da CDRJ,  apresentaram oportunidades de investimento nos Portos do Rio de Janeiro e Itaguaí, aos diretores da Zona Industrial Khalifa e  Abu Dhabi Ports — companhia que opera o porto da capital dos Emirados Árabes Unidos.

Ampliação do Porto do Itaqui em São Luís – MA Permite comércio com árabes

O Porto do Itaqui marcou presença, na segunda-feira (2), em São Paulo, no Fórum Econômico Brasil e Países Árabes, evento realizado pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira sobre o tema Construindo o Futuro, que propõe uma reflexão sobre como esta relação deve ser fortalecida de forma conjunta e sustentável. Na ocasião foram discutidas as possibilidades de integrar melhor as necessidades dos países árabes para garantir a segurança alimentar, a disponibilidade do Brasil em prover alimentos e a importância da logística em todo este contexto.

Pelos países árabes integraram o diálogo representantes da Federação das Câmaras Egípcias, da Dubai Airport FreeZone, da SOHAR Port and Freezone (de Omã) e da União Árabe para o Desenvolvimento das Exportações Industriais.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.