MENU
Menu
Início Brasil avalia adoção do sistema antiaéreo EMADS para modernizar defesa; proposta inclui tecnologia avançada adaptável às necessidades brasileiras

Brasil avalia adoção do sistema antiaéreo EMADS para modernizar defesa; proposta inclui tecnologia avançada adaptável às necessidades brasileiras

20 de abril de 2024 às 12:10
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Brasil avalia adoção do sistema antiaéreo EMADS para modernizar defesa; proposta inclui tecnologia avançada adaptável às necessidades brasileiras
EMADS Foto: Divulgação/MBDA

A MBDA, uma das líderes mundiais em defesa, ofereceu ao Brasil o sistema antiaéreo EMADS (Enhanced Modular Air Defense Solutions), uma solução potencial para atualizar e fortalecer a defesa aérea do país dentro do programa estratégico do Exército.

O sistema EMADS destaca-se por sua alta modularidade, permitindo adaptações específicas às exigências do Exército Brasileiro, incluindo a integração com tecnologias nacionais como os radares da brasileira Embraer, especificamente o modelo Saber M200 Vigilante. Esta capacidade de personalização atende diretamente aos requisitos de defesa do Brasil, oferecendo uma solução versátil e eficiente.

Operacional em todas as condições climáticas, o sistema EMADS proporciona cobertura completa de 360 graus através de lançamentos verticais, capaz de enfrentar ameaças aéreas tanto convencionais quanto não convencionais, abrangendo desde baixas até altas altitudes. O sistema é compatível com os mísseis CAM e CAM-ER, que têm capacidade para alcançar alvos a até 45 km de distância e uma altitude de 20 km, garantindo uma defesa robusta contra incursões aéreas.

Artigos recomendados

Proposta inclui o radar multifuncional Chronos Grand Mobile High Power

Além disso, a proposta inclui o radar multifuncional Chronos Grand Mobile High Power, operando na banda C e equipado com tecnologia AESA de última geração. Este radar pode ser utilizado tanto em missões de defesa aérea quanto marítima, aumentando a versatilidade do sistema EMADS.

Enquanto o Exército Brasileiro avalia esta opção dentro de seu programa de modernização da defesa antiaérea, a escolha do sistema EMADS poderia significar um equilíbrio entre custo e eficiência, proporcionando ao país uma capacidade de defesa aérea atualizada e mais capaz de proteger sua soberania contra ameaças futuras. A decisão final sobre a adoção do sistema é aguardada com expectativa, dada a sua potencial influência na estratégia de defesa nacional do Brasil.

Vantagens de um sistema antiaéreo

A principal função de um sistema antiaéreo é proteger um país contra aeronaves inimigas, mísseis de cruzeiro, drones e outras ameaças aéreas. Isso ajuda a garantir a segurança do espaço aéreo nacional e protege infraestruturas críticas e centros populacionais de ataques aéreos.

Sistemas antiaéreos modernos, como o EMADS, podem cobrir uma grande área geográfica, oferecendo defesa em uma vasta região. Isso permite que um país mantenha uma vigilância constante e defesa ativa contra ameaças aéreas em múltiplas frentes. Estes sistemas são projetados para detectar, rastrear e neutralizar alvos rapidamente. A capacidade de resposta rápida é crucial para lidar com ameaças que evoluem rapidamente, como mísseis balísticos.

Sistemas antiaéreos utilizam radar avançado e outras tecnologias de sensores para identificar precisamente e acompanhar alvos em diferentes condições climáticas e durante todo o dia. Isso permite uma avaliação precisa da ameaça e uma resposta apropriada.

Sistemas como o EMADS são modulares e podem ser integrados com outras defesas e sistemas de comando e controle do país. Essa interoperabilidade melhora a eficácia geral das forças armadas ao permitir uma coordenação suave entre diferentes unidades e tecnologias.

Inscreva-se
Notificar de
guest
6 Comentários
Mais antigos
Mais recente Mais votado
Feedbacks
Visualizar todos comentários
Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
6
0
Adoraríamos sua opnião sobre esse assunto, comente!x