Petróleo Venezuelano sente impactos Negativos na Produção

Petróleo Venezuelano em Crise
 

O petróleo Venezuelano sente impactos negativos na produção e busca alternativas para sair da crise Nacional podendo causar problemas socioeconômicos no Brasil

A receita de exportação do petróleo Venezuelano é o ponto mais forte de sua economia, em torno 95%, à medida que a produção para de crescer e entra em queda, automaticamente toda a economia entra em colapso, causando prejuízos inimagináveis e  colocando o país em estado de alerta. Segundo a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), o país está operando em baixa e não tem previsão de melhoras. O Fundo Monetário Internacional (FMI) afirmou que a economia venezuelana nunca passou por uma crise tão forte que está sendo considerada como uma das maiores da idade moderna. O presidente em exercício  Nicolás Maduro, emitiu um documento autorizando a PDVSA , Estatal petrolífera do país, que aumentasse a produção ao máximo, mas devido o estado de sucateamento da Estatal, ela não tem condições técnicas para explorar as reservas de petróleo locais que são vistas como uma das maiores do mundo.

 Venezuelanos buscam refujo no Brasil em meio a Crise Humanitária

Os venezuelanos estão buscando refujo no brasil em meio a maior crise humanitária da sua história, os refugiados estão chegando de todas partes com famílias completas alegando que em seu país o salário não dá para comprar um pacote de arroz. Pessoas desesperadas querendo trabalhar para se alimentar e levar para seus filhos o básico que uma pessoa precisa para sobreviver. Em Roraima não cabe mais ninguém, Boa Vista está superlotada e a  cada dia fica insustentável manter a cidade equilibrada. Na capital Goiana, o número ja começa a subir, e tudo isso por conta dos problemas econômicos externos que começam a refletir no Brasil.

Desemprego no Brasil

Segue pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, “A taxa de desocupação do trimestre encerrado em março de 2018 chegou a 13,1%, com aumento de 1,3 ponto percentual em relação ao último trimestre do ano passado (11,8%). O total de pessoas desocupadas também cresceu no período, passando de 12,3 milhões para 13,7 milhões. Houve um aumento de 11,2% nesse contingente, ou mais 1,4 milhões de desempregados no país”. Sabemos que principalmente o setor de O&G o número de desempregados no Brasil também é muito grande, acreditamos no avanço da economia Nacional e na organização dos ativos, que desta forma evitará em nosso país o que está acontecendo na Venezuela. Segue Abaixo link do site do IBGE detalhando as informações acima.

https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/20995-desemprego-volta-a-crescer-no-primeiro-trimestre-de-2018.html

 

 

The following two tabs change content below.
Efraim Pereira

Efraim Pereira

Efraim Pereira, Cabo Frio, RJ, técnico de Mecanica e Estrutura Naval com mais de dez anos de experiencias no setor de Oléo e Gas no Brasil e no exterior como Especialista técnico em MWD/LWD e Hose Dunlop Oil & Marine.