Petrobras vai abandonar a descoberta de Camarão Norte

Petrobras camarão norte qgep petróleo
 

A Petrobras está abandonando a descoberta de Camarão Norte localizada ao sul do campo de Manati, no litoral brasileiro

O campo de Manati é operado pela Petrobras e a QGEP é uma de suas parceiras. A QGEP informou nesta quinta-feira que o Consórcio do Bloco BCAM-40 iniciou o processo de desistência com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) da descoberta de Camarão Norte.

A QGEP detém 45% da descoberta de Camarão Norte, que foi declarada comercial em 2009. Após avaliar vários planos de desenvolvimento e potencialização da unidade para a área adjacente, o consórcio concluiu que a área não é economicamente viável e optou pela renúncia, disse a QGEp. .

O valor contábil da descoberta de Camarão Norte é de R $ 2 milhões (US $ 528.700) líquidos para a QGEP e será baixado como um encargo para os resultados do terceiro trimestre da empresa. + Veja também: Petrobras comprará parte da Odebrecht na empresa Logum+

O campo de Manati está localizado na Bacia de Camamu Almada e abrange aproximadamente 76 km² em lâmina d’água de 35 m. Descoberto em 2000 e produzindo ativamente desde 2007, o campo se tornou um dos maiores campos de gás não associados no Brasil. Os poços são conectados por linhas submarinas acopladas à plataforma PMNT-1, uma unidade de produção fixa instalada a uma profundidade de 35 me a 10 km da costa.

O campo de Camarão Norte, como o campo de Manati, é originário do Bloco BCAM-40 e a produção de gás de Camarão Norte teria que ser acessada usando a infraestrutura operacional do campo de Manati.

Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior