Início Grupo Dislub Equador assina contrato para investir em construção de parque de tancagem de gasolina, diesel e etanol no Ceará; 450 empregos serão gerados durante as obras

Grupo Dislub Equador assina contrato para investir em construção de parque de tancagem de gasolina, diesel e etanol no Ceará; 450 empregos serão gerados durante as obras

19 de maio de 2022 às 12:35
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Grupo-Dislub-Equador-assina-contrato-para-investir-em-construcao-de-parque-de-tancagem-de-gasolina-diesel-e-etanol- empregos
Parque de tancagem Foto: Shutterstock

O Grupo Dislub Equador fechou parceria com o Complexo de Pecém para a construção de um parque de tancagem de gasolina, diesel e etanol que terá capacidade de 60 milhões de litros e gerará mais de 450 empregos diretos e indiretos.

O Grupo Dislub Equador assinou um pré-contrato com o Complexo do Pecém nesta terça-feira (17), para que um parque de tancagem, isto é, armazenamento de combustíveis líquidos como gasolina, diesel e etanol, seja instalado na área do terminal portuário do Pecém. O Grupo Dislub Equador aplicará investimentos de R$ 300 milhões, cerca de R$ 200 milhões serão aplicados na primeira fase. Além disso, o empreendimento criará 350 empregos na construção e outras 100 vagas durante sua operação.

Parque de tancagem de gasolina, diesel e etanol terá capacidade de 60 milhões de litros

De acordo com Sérgio Lins, CEO da Dislub Equador, o parque de tancagem que promete gerar centenas de empregos, terá uma capacidade de armazenamento inicial de 60 milhões de litros de gasolina, diesel e etanol, devendo otimizar a logística do mercado de combustíveis do Ceará.

Artigos recomendados

A expectativa de todos é que o empreendimento contribua na redução dos preços dos combustíveis no Estado futuramente. O Ceará vem apresentando cotações que superam a média nacional. De acordo com o executivo da empresa, sem nenhuma dúvida, o parque de tancagem, que criará diversos empregos, poderá reduzir o preço dos combustíveis no estado.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

A viabilidade logística que existe é essencial e quando se tem uma capacidade maior de armazenagem para combustíveis como gasolina, diesel e etanol, há mais chances de ter competidores, gerando uma eficiência cada vez maior. Todas as distribuidoras do setor no Ceará poderão, por meio do parque de tancagem, utilizar o equipamento, que estocará gasolina, diesel e etanol anidro e etanol hidratado. 

Grupo Dislub Equador explica escolha do Pecém para construção do sistema de armazenamento de combustíveis

O executivo da empresa ressalta que o Complexo do Pecém conta com características únicas e ideais para que o Parque de Tancagem entre em operação, gerando centenas de empregos.

Segundo Lins, a infraestrutura dos berços, com um dos melhores calados do país, aliada ao fato de que os tanques serão instalados em uma área estratégica, sem nenhum risco à comunidade urbana, torna o Complexo do Pecém o melhor local para dar continuidade e expandir as atividades de distribuição de combustíveis no estado.

Já o CEO do Complexo do Pecém, Danilo Serpa, reforça que o novo negócio do Grupo Dislub Equador dinamizará o mercado do estado. Serpa afirma, também, que a chegada do parque de tancagem de gasolina, diesel e etanol trará uma maior competitividade de custos, objetivando não só uma redução de preços, mas principalmente expandindo o nível do serviço de distribuição de combustíveis no estado e na região.

Ceará conta com uma das gasolinas mais altas do país

Em três semanas, o preço médio do litro da gasolina no Ceará ficou R$ 0,27 mais caro. O valor saiu dos R$ 7,40 para os R$ 7,67 nas bombas. Esse é o 4 maior custo para o combustível entre os estados brasileiros.

O estado fica atrás apenas do Piauí (R$ 8,12), da Bahia (R$ 7,78) e Rio de Janeiro (R$ 7,81). De acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), feita com 196 postos do Ceará entre os dias 8 e 14 deste mês, o valor oscilou muito. Em abril, o valor era de R$ 7,404, no dia primeiro de maio já era de R$7,649 e no dia 08 deste mês, o valor já chegava aos R$ 7,671.

Relacionados
Mais recentes