FPSO Carioca afretado pela Petrobras e operado pela Modec chega esta semana no estaleiro Brasfels para integração

Flavia Marinho
por
-
03-02-2021 09:52:17
em Petróleo, Óleo e Gás

O FPSO MV30 será operado pela Petrobras no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos e começará a produzir e gerar empregos em 2021

As gigantes Petrobras e Modec estão próximos de colocar mais uma plataforma de petróleo FPSO em operação em 2021. O MV30 saiu da China (estaleiro Cosco Dalian) em novembro rumo ao Brasil para operar no campo de Sépia, e de acordo com a Petrobras a unidade chegará ainda esta semana no estaleiro Brasfels, subsidiária do grupo Keppel no Brasil que historicamente, realiza montagem de módulos e topsides para a Modec.

ANÚNCIO

Leia também

O FPSO Carioca passará pelas últimas atividades de integração e comissionamento no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis antes de partir para seu destino final, o campo de Sépia, na Bacia de Santos.

Batizado de “FPSO CARIOCA”, o MV30 era um navio VLCC da belga Euronave que foi vendido e convertido, otimizando custos e ganho de tempo na construção do FPSO. O valor do da compra do navio ficou em USD 45 milhões no ano de 2017. Da proa à popa, a unidade mede 332 metros.

Esse contrato que a Modec celebrou foi fechado em outubro de 2017 com a estatal brasileira. Foi necessário um alinhamento muito preciso entre o estaleiro Chinês Cosco Dalian, que estava convertendo o navio, e o estaleiro Brasfels, que estava fabricando os módulos e topsides.

Sobre o FPSO Carioca – MV 30

Segundo a Petrobras, a unidade tem início de produção previsto para meados de 2021 Quando concluído, o FPSO “Carioca MV30” terá capacidade para processar 180 mil barris de petróleo bruto por dia (bpd) e 212 milhões de metros cúbicos de gás por dia. A capacidade de armazenamento da unidade é de 1,4 milhão de barris de petróleo bruto.

O FPSO será implantado no campo Sépia, operado pela Petrobras, localizado na gigantesca região do pré-sal da Bacia de Santos a cerca de 250 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, Brasil, em lâmina d’água de aproximadamente 2.200 metros.

Este é o 13º FPSO / FSO que a MODEC vai fornecer no Brasil, assim como o 6º FPSO da MODEC no “pré-sal” após o FPSO Cidade de Angra dos Reis MV22, o FPSO Cidade de São Paulo MV23, o FPSO Cidade de Mangaratiba MV24, o FPSO Cidade de Itaguaí MV26 e o ​​FPSO Cidade de Caraguatatuba MV27 que alcançou a Primeira Produção de Óleo em dezembro de 2016.

Petrobras requisita ao Ibama licença de operação do FPSO Carioca, no pré-sal da Bacia de Santos

Petrobras requisitou em outubro do ano passado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Licença de Operação do Projeto de Desenvolvimento da Produção e Escoamento de Sépia, que se dará por meio do FPSO Carioca.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.