Estaleiro da Marinha, no Rio de Janeiro, retoma as obras dos Navios patrulha

Estaleiro do Rio de Janeiro volta a ativa

Órgãos da Marinha celebraram acordo, no Rio de Janeiro, que prevê a conclusão das obras dos navios que tiveram a construção paralisada no estaleiro EISA

A Marinha do Brasil deu um grande passo para a conclusão das obras dos navios Patrulha (NPa) “Maracanã” e “Mangaratiba” no Rio de Janeiro, com a assinatura, entre as diretorias responsáveis pelo projeto, de um termo de compromisso.
Estas embarcações pertenciam ao escopo do estaleiro Eisa S.A, mas não foram terminadas e com o fechamento da empresa foram transferidas para o Arsenal de Marinha. A Marinha chegou a divulgar que contrataria uma empresa para terminar as obras.

O termo de compromisso foi assinado na última terça-feira (27/08), nas dependências da DEN, pelas diretorias da própria DEN (Diretoria de Engenharia Naval), da DIM (Diretoria Industrial da Marinha) e da DCTIM (Diretoria de Comunicações e Tecnologia da Informação da Marinha) e marca a retomada da construção naval no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ).

Participaram da assinatura do acordo a Diretora da DCTIM, Contra-Almirante (EN) Luciana Mascarenhas da Costa Marroni; o Diretor da DSAM, Vice-Almirante Alfredo Martins Muradas; o Diretor da DEN, Vice-Almirante (EN) Mario Ferreira Botelho; o Diretor da DIM, Vice-Almirante (EN) Liberal Enio Zanelatto; o Diretor do AMRJ, Contra-Almirante (EN) José Luiz Rangel da Silva; e o Superintendente de Gerenciamento de Projetos da DIM, Capitão de Fragata (Ref-EN) Carlos Roberto Frambach.

Os serviços

Não foi divulgado se a Marinha subcontratará os serviços ou os executará com sua própria mão de obra de seu estaleiro, o Arsenal, localizado na Ilha das Cobras no Rio de janeiro, visto que a atual carteira do estaleiro é bem extensa.

As embarcações objeto do termo de compromisso são o NPa (Navio Patrulha) Maracanã, que já foi lançado e no momento encontra-se atracado no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, na Ilha das cobras e o NPa Mangaratiba, que está em um galpão em estágio menos avançado de construção.

Leia também ! Petrobras prorroga contrato com mais um navio da DOF !

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Click Petróleo e Gás.
Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)