Início Alumínio pode contribuir com mais sustentabilidade na construção civil e na indústria automobilística, aponta painel da ABM Week

Alumínio pode contribuir com mais sustentabilidade na construção civil e na indústria automobilística, aponta painel da ABM Week

20 de junho de 2022 às 13:16
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O evento realizado na última semana para debater o futuro do mercado industrial, a ABM Week, contou com um painel que discutiu a importância da utilização do alumínio como forma de trazer mais sustentabilidade na construção civil e na indústria automobilística.
Foto: Norsk Hydro/ Divulgação

O evento realizado na última semana para debater o futuro do mercado industrial, a ABM Week, contou com um painel que discutiu a importância da utilização do alumínio como forma de trazer mais sustentabilidade na construção civil e na indústria automobilística.

O setor industrial brasileiro continua buscando ainda mais sustentabilidade, após a ABM Week, realizada no último dia 09/06, no estado de São Paulo. O evento discutiu sobre práticas mais sustentáveis no segmento e sobre como o alumínio pode contribuir nessa jornada nos setores da construção civil e da indústria automobilística, trazendo mais eficiência nas produções e menos impactos ambientais a longo prazo.

Painel da ABM Week discute relevância do alumínio na busca por mais sustentabilidade na construção civil e na indústria automobilística no mercado nacional

O painel Alumínio e sustentabilidade como drives do mercado foi um dos principais destaques da ABM Week, realizada na última semana no estado de São Paulo para debater os mais diversos assuntos no ramo industrial brasileiro.

Artigos recomendados

Dessa forma, diversos especialistas do segmento destacaram como o alumínio pode ser importante na busca por mais sustentabilidade na construção civil e na indústria automobilística com a utilização correta da matéria-prima nas produções industriais. 

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Entre eles, estava Magda Reis, consultora da Abal (Associação Brasileira do Alumínio), que moderou o painel sobre construção civil e comentou sobre as principais influências da matéria-prima no segmento.

Além disso, as palestras se iniciaram com uma apresentação da gerente de projetos e certificações do GBC (Green Building Council Brasil), Maíra Macedo, que destacou o papel do alumínio no incremento da eficiência energética. Maíra destacou que o alumínio garante não só mais sustentabilidade às fachadas, como também mais vedação, além de reduzir a transmitância térmica nas construções. 

Também esteve presente o especialista da construção civil Paulo Gentile, coordenador de desenvolvimento de produto da Hydro, que comentou sobre as estruturas que utilizam o alumínio nas construções, como janelas e portas, ressaltando: “Acabei de visitar a Argentina no início de maio, e os pedidos desse material só chegarão em março, há muita demanda para essa solução”. Por fim, o painel da construção civil e sustentabilidade contou com Lucínio Abrantes e Lúcio Abrantes, que trouxeram sua experiência em fabricação com cases da Luxalum e as principais utilizações da matéria-prima nas suas obras. 

Utilização do alumínio como forma de trazer mais sustentabilidade à indústria automobilística também foi destaque durante o encontro da ABM Week 

Além das palestras em torno da construção civil e da utilização do alumínio no segmento, também houve um momento de discussão sobre a sustentabilidade na indústria automobilística com a utilização do recurso.

Assim, o painel foi moderado pela engenheira de materiais do IPT, Ana Paola Villalva Braga e a primeira palestrante foi Carolina Hattori, consultora de desenvolvimento de mercado e inovação da CBA. Ela comentou sobre a utilização do alumínio em diversas estruturas dos automóveis, como proteção de pedestres, bagageiros, tunnel brace.

Já o especialista Oliver Toríbio, engenheiro metalurgista da Novelis, aproveitou a ABM Week para destacar a importância de mais investimentos na utilização do recurso na indústria automobilística nacional e observou que, enquanto no Brasil a média de alumínio por carro está em 60 kg, nos EUA ela é 180 kg.

Dessa forma, ele disse ainda que a eficiência energética e a sustentabilidade que os carros dos EUA possuem sobre os do Brasil são significativamente influenciadas pela utilização do metal. 

Por fim, Guilherme Fernandes, gerente de engenharia da Stellantis, comentou sobre o futuro da utilização do alumínio na indústria automobilística brasileira e destacou que a grande aposta é a ampliação da aplicação do alumínio em outras partes do carro, como a carroceria.

Relacionados
Mais recentes