Zeg Ambiental desenvolve tecnologia capaz de transformar lixo em energia renovável que pode revolucionar o mercado

Valdemar Medeiros
por
-
03-08-2021 12:00:47
em Energia Renovável
Zeg ambiental - tecnologia - reciclar - lixo - energia - mercado ZEg ambiental logo – Créditos: abren.org

Zeg ambiental traz ao mercado uma tecnologia capaz de reciclar e gerar energia renovável com o uso de resíduos

A Zeg Ambiental criou um reator que tem a capacidade de reciclar e recuperar a energia renovável provinda do lixo urbano e industrial. A tecnologia recebeu o nome de FlashBox, e tem capacidade de gerar de 1 a 2 MW de energia por tonelada de resíduo processado, sendo uma grande inovação do mercado.

Leia também

Flashbox – Conheça no detalhe a tecnologia que transforma lixo em energia renovável

Por meio de uma pesquisa realizada pela própria empresa, foi possível confirmar que os países com IDH maior são os maiores recuperadores de energia renovável a partir de lixo urbano, com as maiores taxas de reciclagem. No Brasil, 96% dos municípios estão abaixo de 100.000 habitantes e são cidades que geram, por dia, cerca de 100 toneladas de lixo urbano, e isso não oferta uma escala econômica e técnica para os projetos WTE.

Na mesma pesquisa, foi confirmado que o Brasil possui 3.000 lixões abertos sem qualquer preocupação com o ambiente. Neste cenário brasileiro, o CEO da Zeg, André Tchernobilsky, resolveu desenvolver sua própria tecnologia, um reator de gaseificação anaeróbico instalado em um container de 40 pés com o interior superaquecido acima de 1000ºC.

O FlashBox faz em segundos o que a natureza demoraria milhões de anos para fazer, que é transformar uma matéria orgânica em energia. É uma solução completa e eficaz ao ambiente para alcançar a conversão de lixo urbano em energia renovável. O CEO da Zeg Ambiental garante que a tecnologia pode atender a 96% do mercado brasileiro, tanto para cidades como para indústrias que desejam recuperar seu lixo urbano e de produção.

Zeg ambiental cumpre a política nacional de resíduos sólidos

A nova tecnologia da Zeg vai de encontro à política nacional dos resíduos sólidos, que foi implantada no Brasil em 2010 porém sem efetividade. Segundo as determinações, antes de enterrar o lixo urbano, todos os municípios devem reciclá-lo.

O CEO ressalta que, neste contexto legal, também está em evidência o Marco do Saneamento Ambiental de 2020, em que todos os prefeitos terão até esse mês de agosto para resolver o problema de lixo urbano das cidades. Os reatores são instalados após passarem por uma licitação nos municípios que tiverem interesse ou através de uma Parceria Público Privada (PPP).

Após concluir essa parte, o projeto é instalado com a cobrança de uma taxa sobre os resíduos, muito menor do que a prefeitura paga atualmente. A instalação demora de 8 a 12 meses e os contratos variam entre 20 e 30 anos. Segundo André, a empresa é capaz de gerar de 1 a 2 MW por tonelada de lixo urbano reciclados, e pode atender qualquer município com população acima de 12 habitantes.

Conheça a ZEG Ambiental

A Zero Emission Generation (ZEG ambiental) tem como objetivo reduzir os impactos ao meio ambiente causados pelo uso dos combustíveis fósseis na matriz energética de todo o mundo, sempre investindo em tecnologias inovadoras para o mercado.

A empresa nasceu com a missão de participar ativamente do processo de sustentabilidade utilizando know-how para identificar oportunidades de projetos renováveis, trazendo redução de custo às empresas.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe