Shell poderá se instalar em Macaé finalmente? Vejam como isso pode ser possível em breve

Shell Macaé offshore

Depois de vários incidentes no Porto do Açú, a Shell decide interromper atividades logísticas com a Prumo e Macaé pode ser a bola da vez

[supsystic-social-sharing id=’1′]Das 17 operações que a Shell executou no Porto do Açú em 12 meses, ocorreram 3 incidentes neste período. Acontece que houve vazamentos de petróleo no oceano, o fez a empresa romper contratos operacionais no porto usando um sistema chamado  “ship-to-ship”, que é o processo de transferência de barris de um navio para o outro. A Prumo Logística é quem responsável pela operações deste tipo.

No toma lá da cá entre as duas empresas, a Prumo está cobrando da Shell valores atrasados e que ela não está cumprindo os termos contratuais assinado. Apesar desta situação de indébito, a Prumo admitiu que houve sim os incidentes, mas ela alega que os sistemas são de empresas terceirizadas, como divulgado em seu site oficial.

A Shell em nota oficial ao G1, informou que parou de operar no Porto do Açú devido a falta de segurança em operações no terminal, o que não é compatível com os padrões de segurança exigidos pela empresa

Este problema entre as duas instituições acabou revelando alguns problemas em atividades de movimentação de cargas no Açú. Outros empresas também vinham avaliando a questão da segurança das operações nestes terminais.

Apesar da Petrobras também ter contratos de operação do mesmo segmento que a Shell, ela não quiz fazer comentários a respeito deste impasse ou qualquer coisa que tenham relação com sistemas de segurança.

Macaé na Vez

Naturalmente isso abre mais um leque de oportunidades em Macaé, já que agora a construção do Porto na Cidade já está sancionada e liberada. Se a previsão dos especialistas se confirmarem, a Shell pode vir a operar no porto da Imbetiba e posteriormente quando o Porto do Barreto estiver pronto, poderá fechar novos contratos neste empreendimento também.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.