Privatização dos Correios: Amazon, FedEx e Magazine Luiza estão de olho na estatal, afirma ministro das comunicações

provatização; correios; Amazon,; FedEx; Magazine Luiza; Mercado Livre Quem vencerá a disputa pela privatização dos Correios? Amazon, FedEx ou Magazine Luiza? Há rumores que a UPS, a Alibaba e o Mercado Livre também estão interessados na estatal

Quem vencerá a disputa pela privatização dos Correios? Amazon, FedEx ou Magazine Luiza? Há rumores que a UPS, a Alibaba e o Mercado Livre também estão interessados na estatal

Privatização dos Correios – Ao menos cinco empresas estão interessadas em comprar os Correios caso a estatal seja desestatizada, afirmou neste dia (17/09) o ministro das Comunicações, Fabio Faria. 4 bilhões de reais são reservados pelo Governo para avançar com a privatização da Eletrobras

Leia também

Será que o mercado daria voto de confiança à compra de uma varejista pelo serviço de entregas? A Magazine Luiza disputa com a gigante Amazon e as empresas internacionais DHL e Fedex. Há rumores que a UPS, a Alibaba e o Mercado Livre também estão interessados em comprar os Correios.

O ministro comentou o assunto em uma live realizada por um site de investimentos. Ele prometeu enviar um projeto ao Congresso para que deputados e senadores analisem os detalhes da venda, incluindo o controle acionário e as obrigações da empresa que adquirir a estatal.

Segundo Fabio Faria, quem vai estabelecer as diretrizes e parâmetros da privatização dos Correios é o Congresso Nacional, com base nos estudos de consultoria contratada pelo BNDES.

Quem vencerá a disputa pelos Correios? Amazon, Magazine Luiza, UPS, Alibaba ou o Mercado Livre

A Amazon anunciou a abertura do seu quinto centro de distribuição no Brasil: no total, serão quatro no estado de São Paulo e um em Pernambuco. O Magazine Luiza, por sua vez, aluga 17 galpões espalhados pelo Brasil, além de usar suas lojas físicas para distribuição.

Havia rumores de que a Alibaba estaria interessada em adquirir os Correios: ela atua no e-commerce através do AliExpress e possui uma subsidiária de logística chamada Cainiao, que opera voos da China para o Brasil a fim de agilizar entregas.

Outro nome no páreo era do Mercado Livre, também uma empresa de comércio eletrônico que investe em logística. Ela possui dois armazéns no estado de São Paulo e vai inaugurar um terceiro centro de distribuição na Bahia. A americana UPS também teria manifestado interesse no início do ano.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe