Início Petrobras segue plano de desinvestimentos e consegue aprovação do Cade para venda de campos de petróleo à BW Energy

Petrobras segue plano de desinvestimentos e consegue aprovação do Cade para venda de campos de petróleo à BW Energy

1 de agosto de 2022 às 21:56
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O Cade acaba de aprovar mais uma rodada de concessões da Petrobras à iniciativa privada, dessa vez a participação completa ou parcial de campos de petróleo em todo o Brasil, que serão administrados pela companhia BW Energy.
Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobras

O Cade acaba de aprovar mais uma rodada de concessões da Petrobras à iniciativa privada, dessa vez a participação completa ou parcial de campos de petróleo em todo o Brasil, que serão administrados pela companhia BW Energy.

Recentemente, a Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (SG/Cade) aprovou a venda de ativos da Petrobras nos campos de petróleo de Golfinho, Canapu, Camarupim e Camarupim Norte para a companhia BW Energy. Essa é mais uma rodada de desinvestimentos da estatal nos seus ativos do setor de óleo e gás nacional e faz parte do plano de concessões da companhia para o ano de 2022. 

BW Energy consegue aprovação do Cade para realizar a compra da participação da Petrobras em campos de petróleo da estatal no território nacional 

A Petrobras segue com sua política de concessão dos seus ativos à iniciativa privada e conseguiu a aprovação do Cade para mais uma rodada de venda de participações em campos de petróleo do território nacional.

Artigos recomendados

Dessa vez para a empresa BW Energy, que busca investir no ramo de óleo e gás brasileiro. A superintendência do órgão aprovou então a concessão da totalidade de participação nos campos de Golfinho e Canapu, 65% de participação no bloco BM-ES-23 e 100% de participação nos campos de Camarupim e Camarupim Norte (Cluster Camarupim).

Todos os campos de petróleo que serão concedidos à Petrobras em transação com a BW Energy estão localizados na Baica do Espírito Santo, localizada no estado do Espírito Santo, e possuem a estatal Petrobras como principal concessionária.

As operações da empresa nos campos estão acontecendo há mais de uma década, já que, no Campo de Golfinho, a exploração iniciou em 2006, enquanto no de Canapu foi iniciada por volta de 2010. 

Por fim, o cluster Camarupim, incluindo ambos os campos de petróleo, tiveram suas operações iniciadas no ano de 2009. Além disso, também está incluso na operação o FPSO (unidade flutuante de armazenamento e transferência) “Cidade Vitória”, da Saipem, que está em operação nos campos de Golfinho e Canapu e é atualmente afretado para a Petrobras.

Esses ativos compõem uma boa parcela da produtividade de petróleo e gás natural da estatal no território nacional e, com a aprovação do Cade, serão essenciais para o crescimento da BW Energy no mercado de combustíveis nacional. 

Processo de venda dos campos de petróleo da estatal para a BW Energy pode ser finalizado em breve, caso não ocorram problemas no Cade

A aprovação da Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (SG/Cade) para a venda dos campos de petróleo de Golfinho, Canapu, Camarupim e Camarupim Norte para a companhia BW Energy garante boa parte do processo de transação à Petrobras.

No entanto, ainda há o período de análise do processo e, caso o Tribunal do Cade não decida avocar os atos de concentração para análise ou não houver interposição de recurso de terceiros interessados, a transação poderá ser finalizada em 15 dias. 

A companhia BW Energy faz parte das subsidiárias do  Grupo BW e é controlada, em última instância pela BW Energy Limited, empresa sediada em Oslo, Noruega, com foco na exploração de petróleo e gás natural no território nacional. Atualmente, a empresa possui seu portfólio principal de operações no Campo Maromba, localizado na Bacia de Campos (RJ), no qual possui 100% de participação.

E, com a aprovação do Cade para a compra dos campos de petróleo e gás natural da Petrobras na região da Bacia do Espírito Santo, a empresa poderá investir em novas campanhas exploratórias e expandir a produção de combustíveis no mercado brasileiro, aproveitando o aquecimento do setor.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes