Começou: Petrobras inicia processo de contratações de novas sondas de perfuração, mais de 15 podem entrar em operação no Brasil

As sondas afretadas pela estatal no Brasil já estão com contratos vencendo em 2018 e 2019, a Petrobras lança os primeiros editais para substituir e contratar mais. Entendam

Novas plataformas serão afretadas pela Petrobras com o objetivo de substituir a frota antiga e negociar preços mais competitivos, uma hora ou outra este momento chegaria e pode bom para algumas operadoras e ruim para outras. No mês passado, ela já havia liberado um edital para duas plataformas com sistema de ancoragem que atuarão em lâminas de 500 metros e outra de 2200 metros de profundidade. O Próximo passo será mais 2 unidades para a Bacia de Santos.

Até janeiro do ano que vem, nada mais e nada que 14 sondas terão seus contratos vencidos, em um total de 23 em atividades no país no momento, sem contar a que estão no exterior. A expectativa é que a Petrobras opte por obter um pouco mais da metade do volume de sondas atuais, tendo em vista que não tanto negócios correntes devido a muitas multinacionais estarem explorando ativos de petróleo também por aqui. Para economizar, a estatal planeja diminuir a frota para entre 15 ou 18 sondas.

Empresas que podem entrar e que podem sair

A Petrobras tem tomado medidas mais rigorosas para a contratação de novas sondas, riscando da lista empresas que tem históricos de muitos acidentes fatais e sua lista no Brasil ou em outros países, algumas delas incluem: Petroserv, Transocean e Ensco. Entre as empresas convidadas para participar das licitações, estão Maersk, Rowan, Ocean Rig Diamond, Queiroz Galvão e Seadrill. Segundo especialistas, a Queiros Galvão pode levar vantagem por já ter uma sonda de ancoragem no país e pode ser uma economia a mais porque evitará tributos de deslocamento.

Duas sondas da Seadrill contratadas pela Petrobras serão substituídas , a West Carina e West Tellus que já estão para vencer este ano e ano que vem. Não se sabe qual será o relacionamento da estatal com a Seadrill a partir dai. Dependendo das negociações com valores mais flexíveis em aluguel diário, pode ser contratados até mesmo mais sondas, desde que tenham capacidade para atuar e águas profundas.

Contratos vencendo em 2018

  • Queiroz Galvão
  • Seadrill
  • Ocean Rig
  • Transocean
  • Ocyan
  • Diamond Offshore

Algumas empresas correm risco de não ter mais sondas operando para a Petrobras se não conseguirem firmar mais contratos em 2018, são elas: Queiroz Galvão,Ocean Rig e Transocean. Independente do que acontecer no decorrer dos próximos meses, haverá contratações devido a mobilização de empresas do setor. A pergunta que fica é: Você estará preparado para este momento? Você tem estudando inglês e já deu entrada em seus cursos técnicos? Caso ainda você não o fez, CLIQUEM AQUI, PROVIDENCIAREMOS A SOLUÇÃO PARA OS SEU PROBLEMAS AGORA!

Baixem o nosso aplicativo para Android, notícias e vagas de empregos na palma da mão com atualizações diárias, sempre focado em processos seletivos reais e com fontes de alta credibilidade. O app é leve e economiza muitos dados móveis, já que a maioria de nossos leitores acessam as nossas matérias em dispositivos móveis. Temos catalogo de produtos, cursos relacionados, empresas que estão contratando, dicas, vídeos e interação entre os usuários. BAIXEM AGORA NA PlayStore CLICANDO AQUI.

Paulo Nogueira

Apaixonado pelo ramo do petróleo e energia, eu e minha equipe dedicamos parte do nosso tempo provendo informações sobre economia e oportunidades deste setor através de fontes oficiais das empresas e comunicados a imprensa.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.