Menu
Início Greve histórica, inédita e simultânea paralisa fábricas da Ford, General Motors e Stellantis; 13 mil trabalhadores das gigantes globais cruzam os braços e a produção de 24.000 veículos por semana vai parar!

Greve histórica, inédita e simultânea paralisa fábricas da Ford, General Motors e Stellantis; 13 mil trabalhadores das gigantes globais cruzam os braços e a produção de 24.000 veículos por semana vai parar!

16 de setembro de 2023 às 06:49
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Ford - GM - General Motors - Stellantis - produção - Volkswagen - Chevrolet - greve - fábrica - preço
Greve histórica, inédita, simultânea e sem precedentes e suas consequências para o setor automobilístico / Imagem GM

Caos toma conta das fábricas das gigantes globais Ford, GM e Stellantis: cerca de 13 mil trabalhadores entram em greve e paralização pode se estender para outras unidades no país

Uma greve sem precedentes abalou as três gigantes de Detroit: a General Motors, a Ford e a Stellantis. Numa jogada histórica, quase 13 mil trabalhadores cruzaram os braços ontem, 15 de setembro, marcando um capítulo inédito na história da indústria automotiva.

O que se desenhava no horizonte tornou-se realidade no cenário automobilístico dos Estados Unidos, deixando não apenas o sindicato UAW, mas todo o mercado em suspense.

Artigos recomendados

Estratégia impactante nas linhas de produção: Greve nas gigantes automobilísticas afeta produção e mercado global

A greve impactou diretamente as linhas de produção das montadoras, afetando modelos lucrativos como o Ford Bronco, o Jeep Wrangler e o Chevrolet Colorado. O objetivo da medida é claro: aumentar a pressão sobre as fabricantes e seus fornecedores. A paralisação ocorre em um momento crucial, quando as negociações pareciam estagnar, apesar dos aumentos salariais propostos pelas empresas.

Greve histórica, inédita, simultânea e sem precedentes e suas consequências para o setor automobilístico

Ao longo dos seus 88 anos de existência, o sindicato dos trabalhadores das montadoras, o UAW, nunca havia articulado uma greve simultânea contra as três empresas. Esse movimento histórico começou em locais estratégicos, como a fábrica de montagem da GM em Wentzville, onde são produzidos modelos como Chevrolet Colorado e GMC Canyon, e a unidade da Ford em Michigan, responsável pelo Bronco e pela picape Ranger. Além disso, o complexo de montagem da Stellantis em Toledo, Ohio, que produz os Jeep Gladiator e Wrangler, também foi afetado.

Com o presidente do United Auto Workers (UAW), Shawn Fain, à frente, a greve não se limitou a essas fábricas. As atividades foram paralisadas em uma fábrica da GM no Missouri, uma instalação da Stellantis em Ohio e uma da Ford em Michigan. O impacto econômico é substancial, com a paralisação projetada para interromper a produção de até 24 mil veículos por semana, o que pode ter efeitos significativos no setor automotivo dos EUA.

Trabalhadores lutam por garantias de que não serão prejudicados pela crescente fabricação de veículos elétricos

Além das questões salariais, os trabalhadores também almejam garantias de que não serão prejudicados pela crescente produção de veículos elétricos, incentivada pelo governo americano. Estima-se que essa nova tecnologia possa comprometer cerca de 30% dos empregos nos próximos anos. As montadoras, por outro lado, expressam sua decepção diante da greve, mesmo após oferecerem pacotes econômicos e aumentos salariais históricos.

A GM, em comunicado, revelou sua decepção com a liderança do UAW, apesar das propostas substanciais apresentadas, enquanto a Stellantis expressou sua frustração com a recusa da liderança do sindicato em negociar de forma responsável. Até o momento da redação deste artigo, a Ford não havia emitido uma declaração oficial.

Impacto da greve vai além das linhas de produção

A greve nas gigantes automobilísticas dos EUA não é apenas um evento isolado nas fábricas, mas um acontecimento que ressoa em todo o setor automobilístico e além. Os trabalhadores estão defendendo seus direitos e protegendo seus empregos em meio a um cenário de mudança tecnológica, enquanto as empresas enfrentam o desafio de manter a produção e a inovação em um mercado cada vez mais competitivo.

A batalha entre sindicato e montadoras não apenas afeta a produção atual, mas também molda o futuro da indústria automobilística norte-americana. À medida que a greve continua a atrair a atenção, o impacto sobre a economia e o mercado de trabalho pode ser sentido em escala nacional, deixando todos os envolvidos ansiosos para ver como esse impasse histórico se desenrolará. Acompanharemos de perto os desdobramentos dessa greve que está moldando o futuro do setor.


Você quer receber apenas notícias e vagas de emprego do seu interesse? A solução chegou através do app CPG VAGAS E NOTÍCIAS! Se você é pintor, vai receber no seu celular apenas oportunidades neste cargo. E será assim com pedreiro, técnico, engenheiro e etc..... Não perca nada do que acontece no mercado de trabalho e econômico do Brasil, baixe agora o app CPG VAGAS E NOTÍCIAS, disponível para Android e IOS!

APP CPG VAGAS E NOTÍCIAS

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR
BANNER POPUP CPG VAGAS E NOTICIAS 2 Fechar