Energia elétrica do Brasil recebe investimento superior a R$ 33 milhões com projeto do Ministério de Minas e Energia, em parceria com a CCEE

energia elétrica, Ministério de Minas e Energia, Brasil Foto: Reprodução gov.br – “MME e CCEE assinam convênio para execução de R$ 33,6 milhões em projetos”




Acordo entre CCEE e Ministério de Minas e Energia preveem softwares e aplicativos para a modernização do setor de energia elétrica do Brasil

Publicado no Diário Oficial da União no dia 20 de abril, quarta-feira, o Ministério de Minas e Energia (MME) e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) fecharam um acordo que conta com o investimento de 33,6 milhões de reais para a realização de estudos e pesquisas no segmento de energia elétrica do Brasil, área que tem atraído investidores.

Segundo o Ministério de Minas e Energia, o convênio tem planos para realizar quatro projetos, que envolvem estudos, consultorias e trabalhos técnicos que serão voltados a aumentar a capacidade de monitoramento e domínio na área de energia elétrica do Brasil. Assim, estes serviços acontecerão através do chamado Projeto Meta.

Conheça o Projeto Meta

Nesse sentido, de acordo com a matéria de Wilian Miron para o veículo de notícias virtual Broadcast, o Projeto Meta ocorre com dependência de um empréstimo do Ministério de Minas e Energia com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), com valor total equivalente a US$ 38 milhões em investimentos. Essa iniciativa reforça a função de coordenação do Ministério de Minas e Energia, levando em consideração que os participantes, como a CCEE, não desembolsam contrapartidas financeiras e operam em união com o MME para que o projeto de energia elétrica ocorra com o sucesso esperado em todo o Brasil.

Além disso, o Projeto tem como objetivo contribuir para expandir e consolidar inovações nos setores de energia elétrica e mineração, dando incentivo à competitividade e desenvolvimento econômico sustentável do Brasil, bem como à modernização institucional desses segmentos.

Dênis Soares, o coordenador do projeto, enfatiza os benefícios do convênio para a área de energia. Segundo o coordenador, os estudos do projeto irão promover a tecnologia nos Sistemas de Contabilização e Liquidação do Setor Elétrico Brasileiro, assim como a avaliação acerca da formação de valor de energia elétrica de curto prazo.

Por fim, o Ministério de Minas e Energia tem intenção de, através da união com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, criar aplicativos e softwares que ampliem o desempenho e incorporem os sistemas de energia elétrica. Além disso, estima-se também a implementação de um simulador de cálculos e análises acerca do funcionamento dos procedimentos de formação de valores das contas de luz do Brasil.

Cientistas estadunidenses desenvolveram painéis solares que geram energia durante a noite

Cientistas descobriram que é possível gerar energia através de painéis solares e com ajuda de uma célula fotovoltaica durante a noite através da diferença de temperatura da madrugada, quando o ar fica mais frio. As pesquisas foram feitas por cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos.

Basicamente, a energia solar é gerada no momento em que a energia do sol é irradiada para um painel solar com temperatura mais baixa. Posteriormente, as células solares do painel, feitas com camadas de um material semicondutor de energia que geram um fluxo de eletricidade.
O que difere o painel solar criado pelos cientistas de Stanford é a presença de um dispositivo capaz de incorporar um gerador termoelétrico que retira eletricidade da diferença de temperatura entre o ambiente e a célula fotovoltaica do painel. Para saber mais, confira esta matéria na íntegra clicando aqui.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos