Usina de biomassa do MS começa a fase de testes

Valdemar Medeiros
por
-
15-03-2021 10:39:43
em Usina e Agronegócio
Usina - Biomassa - MS Usina onça pintada MS – Fonte: Reprodução Google

A fase de testes da nova usina de biomassa construída no MS começou e promete alavancar a indústria energética da região

Em Três Lagoas, município da região leste do Mato Grosso do Sul (MS), a Usina Termoelétrica Onça Pintada, empreendimento pertencente à empresa de celulose Eldorado Brasil, já começou a gerar energia que provém da biomassa de eucalipto, mesmo ainda em fase de teste. De acordo com o executivo, no mês de dezembro cerca de 560 pessoas trabalhavam na construção.

Leia também

Esse número, no entanto, já alcançou a 850 profissionais no período de pico da obra As obras de construção civil e eletromecânica do projeto já estão finalizadas. Segundo a empresa, quando for concluída essa fase de comissionamento, serão realizados os testes finais juntos ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), previstos para o fim deste mês, e terá início a atividade comercial da usina em MS.

Especialistas explicam como é gerada a energia na usina de biomassa

A matéria prima utilizada pela usina de biomassa são os tocos e raízes de eucalipto, que atualmente não são aproveitados para a produção da celulose. A usina usa o vapor produzido pela combustão de tais materiais orgânicos.

O vapor rotaciona uma turbina conectada a um gerador que produz eletricidade. Com isso é possível a usina aproveitar por completo o cultivo do eucalipto pela empresa, que fabrica e comercializa a celulose. A energia gerada pela usina de biomassa do MS também será comercializada para a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Usina do MS irá gerar 50mw/h

A usina vai disponibilizar 50 MWh (megawatts hora) de energia elétrica para o sistema nacional. Essa geração tem capacidade de abastecer uma cidade de aproximadamente 300 mil habitantes, ou o equivalente a quase três cidades do tamanho de Três Lagoas. A usina vai consumir diariamente 1500 toneladas de biomassa de eucalipto. A usina irá também gerar emprego para mais de 100 pessoas em MS.

Conforme o edital de leilão publicado pelo governo federal, em 2016, a Aneel pagará R$ 251 por megawatt produzido em usinas movidas por biomassa.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.