Rio de Janeiro vai gerar meio milhão de empregos no setor de óleo e gás até 2027, segundo FIRJAN

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro baterá recorde em royalties do petróleo esse ano, a estimativa é que o estado receba entre R$ 14 bilhões e R$ 16 bilhões

Boa notícia para o Rio de Janeiro, além da que o antigo glamour da cidade está voltando, a FIRJAN divulgou nesta quarta-feira, 7 de agosto, uma estimativa de que o estado receba entre R$ 14 bilhões e R$ 16 bilhões em royalties e participações especiais em 2019 – um aumento de cerca de 10% na comparação com 2018.

A economia do Rio deve ganhar fôlego em termos de arrecadação este ano graças a recentes projetos contratados na área de exploração e produção de petróleo e gás.

Os especialistas da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro estimam um crescimento ainda maior na arrecadação de royalties e participações especiais.

Só para o 2º semestre deste ano estão previstos a 16ª Rodada de Licitações, a 6ª Rodada de Partilha da Produção (pré-sal) e o leilão do excedente da Cessão Onerosa, todos com áreas ofertadas na costa fluminense.

A organização prevê que Rio de Janeiro deve ser o estado mais beneficiado pelos novos investimentos, sobretudo na geração de emprego.

Firjan informa que até 2027 o número de vagas na operação e manutenção de unidades estacionários de produção de petróleo e gás pode chegar a 516 mil, hoje são 5,2 mil empregados.

“Tudo o que o Rio sofreu no setor de petróleo e gás nos últimos anos, e que refletiu na arrecadação pública, não deve ser mais sentido se esses recursos forem bem aplicados”, disse a gerente de Petróleo, Gás e Naval da Firjan, Karine Fragoso.

Firjan afima em comunicado que a Cessão Onerosa “é considerada a licitação mais importante do mundo nos últimos tempos, e deve proporcionar o pagamento de um bônus de assinatura de dezenas de bilhões de reais”.

516 mil vagas serão geradas até 2027

Em 2018, o Rio de Janeiro tinha cerca de 5,2 mil empregados na operação e manutenção de unidades estacionários de produção de petróleo e gás. Cálculos feitos pela Firjan apontam que, em 2027, este número chegue a 516 mil.

Segundo a Firjan, a estimativa é de que a cada US$ 1 bilhão investidos no setor de óleo e gás são gerados cerca de 25 mil postos de trabalho e que plataforma demande 300 trabalhadores diretos e outros 600 indiretos.

600 vagas de emprego serão geradas com a construção da fábrica Ambev em Minas Gerais

Curso de Salvatagem + HUET

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.