Rio de Janeiro – RJ terá área de livre comércio no Porto do Açu; licitação se inicia hoje

Valdemar Medeiros
por
-
30-10-2020 10:43:34
em Economia, Negócios e Política
RJ – Livre comércio – Porto do Açu Porto do Açu

Governo do Rio de Janeiro – RJ lança edital para Zona de Processamento de Exportação e livre comércio do Porto do Açu

O governo do Estado do Rio de Janeiro – RJ lança nesta quinta-feira um edital para selecionar a empresa que vai implantar e administrar a Zona de Processamento de Exportação e Livre comércio (ZPE) no Porto do Açu, em São João da Barra, Norte Fluminense. No local, está sendo desenvolvido o projeto de usinas termelétricas a Gás Natural Açu (GNA),  joint-venture formada pela Prumo Logística, BP e Siemens com  potencial para gerar 1,3 gigawatt.  

Leia também   

RJ e livre comércio

A vencedora do processo do Livre comércio do Porto do Açu no RJ terá que comprar o terreno de 1,8 quilômetros quadrados da Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro  – RJ (Codin), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, por aproximadamente R$ 10 milhões e investir R$ 40 milhões em infraestrutura, além de depositar R$ 26 milhões para o estado, a título de outorga.

O investimento no Porto do Açu será realizado ao longo de quatro anos, sendo R$ 10 milhões a cada ano. O edital foi elaborado em parceria entre Codin e secretarias de Desenvolvimento Econômico e da Casa Civil.

Decisão de investimentos para livre comércio no Porto do Açu  – RJ

“A receita operacional líquida da ZPE Ceará é de R$ 26 milhões em média, anualmente. Esse é o nosso parâmetro para a oferta mínima na seleção pública para Livre comércio.

Como o nosso edital é de 20 anos, estabelecemos um valor fixo de outorga, que é de 5% sobre o total de R$ 520 milhões. Mas definimos também um valor variável no Porto do Açu, que servirá para dar atualidade à contrapartida, de 5% da receita operacional líquida. Todos esses critérios foram estabelecidos a partir de estudos econômicos”, explica Galvão.

A decisão de Livre comércio faz parte das políticas do Governo do RJ de diversificar e descentralizar a atividade econômica no estado, fortalecendo polos industriais, reduzindo desigualdades entre as regiões e possibilitando o aumento da receita tributária dos municípios do interior.  

Para participar da licitação, as empresas precisam comprovar capacidade financeira para cobrir os custos do projeto, além do depósito de garantias contratuais.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.