Refinaria de Pasadena, que era da Petrobras, se tornou peça chave para expansão da americana Chevron

Valdemar Medeiros
por
-
25-10-2020 09:57:19
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras – Pasadena - Chevron Refinaria de Pasadena

O jornalista Luís Nassif criticou a ”campanha de desinformação” envolvendo a Petrobras e afirma que a refinaria comprada nos Estados Unidos (Pasadena)  pela estatal agora é peça-chave na estratégia de expansão da Chevron.

A Chevron, a segunda maior empresa de energia dos Estados Unidos, acumulou participações substanciais no Permiano e está entre as maiores produtoras da região, após a compra da refinaria pela Petrobras, o jornalista afirmou que a petroleira fez uma ótima jogada entrando no mercado americano.

Leia também

Em meio a crise a refinaria da Petrobras em Pasadena é uma excelente estratégia

Por um viés estratégico, pode-se afirmar que a compra da refinaria da Petrobras em Pasadena continua sendo um excelente negocio, uma vez que permite que a Petrobras adentre no mercado americano com valor agregado, mesmo depois dos ocorridos na Venezuela. A ex refinaria da Petrobras em Pasadena tem capacidade para processar aproximadamente 110.000 barris de petróleo bruto leve por dia, bem como conexões de oleodutos para os principais oleodutos e produções.

O complexo de 466 acres também tem acesso por via aquática para receber e enviar petróleo bruto e produtos de refino como exportação. A fazenda de tanques tem capacidade de armazenamento de 5,1 milhões de barris de petróleo bruto e produtos refinados, bem como 143 acres de terras adicionais.

“Esta expansão de nosso sistema de refino da Costa do Golfo permite que a Chevron processe mais petróleo leve doméstico, forneça uma parte de nosso mercado de varejo no Texas e Louisiana com produtos produzidos pela Chevron e obtenha sinergias por meio da coordenação com nossa refinaria em Pascagoula”, disse Pierre Breber, vice-presidente executivo da Chevron Downstream & Chemicals em um comunicado.

Chevron pretendia alavancar a sua produção

Segundo estudo junto a Petrobras, a Chevron pretendia alavancar a produção expandindo seus ativos de refinaria na Costa do Golfo para processar petróleo bruto mais perto de suas operações de extração de óleo de xisto.

Como parte desse plano, dizia o trabalho, “a Chevron comprará a Pasadena Refining System Inc., braço de refino da estatal brasileira Petróleo Brasileiro SA – Petrobras, com sede no Texas, em um negócio que inclui a refinaria de Pasadena ao longo do Houston Ship Channel, no Texas”.

“Um grande ponto de venda para [a refinaria de Pasadena] é sua localização adjacente ao Houston Ship Channel, que hospeda quatro refinarias e tem excelente acesso ao fornecimento doméstico de petróleo bruto e distribuição de produtos refinados”, dizia Sandy Fielden, consultor do projeto.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe