O fim da era do petróleo? Dinamarca afirma que irá parar projetos de exploração e produção offshore em 2050

Valdemar Medeiros
por
-
09-12-2020 12:41:51
em Petróleo, Óleo e Gás
Petróleo - Dinamarca - offshore Plataforma em produção

Tomada a decisão a partir do Parlamento da Dinamarca para por meio de votação parar projetos de exploração e produção offshore em 2050, foi anunciada na última sexta-feira (4).

A Dinamarca afirma encerramento dos projetos de exploração e produção offshore de petróleo e gás no Mar do Norte gradativamente, isso até em 2050, além do cancelamento de todas futuras licenças para a realização desse tipo de trabalho de exploração e produção offshore de petróleo na área.

Leia também

Maior produtor offshore de petróleo da União Europeia, a Dinamarca, fecha as portas

O maior produtor offshore de petróleo da União Europeia, a Dinamarca realiza a exploração em alto-mar desde 1972, produzindo atualmente por volta de 100mil barris de petróleo bruto, por dia, conforme as estimativas oficiais informam. No continente, o país só fica atrás da Noruega e do Reino Unido, que não fazem parte da União Europeia.

Dinamarca visa a redução de emissões de carbono, com a parada de produção offshore de petróleo

A decisão de encerramento das atividades, faz parte dos planos da redução de emissões de carbono na atmosfera nos próximos 30 anos, podendo levar até mesmo ao fim da era dos combustíveis fósseis no território dinamarquês. A tomada de decisão também está relacionada com as diretrizes do Acordo de Paris, contribuindo assim para o abrandamento do aquecimento global.

Para assim se tornar cada vez menos dependente do petróleo, a Dinamarca tem feito um forte investimento em fontes de energia renovável ao longo desses últimos anos. O país foi um dos primeiros a adotar a energia eólica, e no momento, mais de um terço da produção elétrica do país já é derivada dessa tecnologia.

Ativistas Ambientais comemoram decisão da Dinamarca

A decisão da Dinamarca de encerrar as atividades de extração e produção offshore de petróleo foi muito comemorado pelos ativistas ambientais. O Greenpeace, por exemplo, classificou a decisão do país como “histórica para a eliminação progressiva dos combustíveis fósseis” e quer que ela sirva de referência para demais países.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe