MENU
Menu
Início Multinacional Volkswagen pretende comercializar carros elétricos populares de até R$ 100 mil

Multinacional Volkswagen pretende comercializar carros elétricos populares de até R$ 100 mil

4 de novembro de 2022 às 11:23
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
Volkswagen - carro elétrico - carros elétricos - carros populares - multinacional VW
Foto: VW/Divulgação

A multinacional Volkswagen planeja desenvolver e vender carros elétricos populares com preços que podem chegar a R$ 100 mil. A empresa também está trabalhando em um veículo compacto inspirado no ID.3 hatch.

A Volkswagen, montadora de veículos alemã, afirmou estar desenvolvendo um novo SUV com base em seu ID.3 hatch, assim como um modelo de baixo custo que será seu carro elétrico de nível básico. A afirmação veio de Thomas Schafer, CEO da multinacional, em entrevista à publicação Autocar. Segundo com o executivo, o setor de SUVs compactos movidos a baterias é um dos mais promissores.

Carro elétrico popular da multinacional promete ser tecnológico e diferente do ID.3

O novo modelo de carro elétrico está previsto para ser lançado antes de 2026, entretanto o CEO declarou que será muito diferente do ID.3, principalmente em termos de preços. A empresa está atuando consolidadamente para criar um SUV compacto adicional no ID. 3 para ser possível também lançar um produto Volkswagen neste setor de veículos de rápida expansão.

Artigos recomendados

Atualmente, o ID.4 é o menor carro elétrico da multinacional no segmento de SUV, medindo 4,58 metros de comprimento e possuindo a mesma plataforma MEB do hatch ID.3, que possui 4,26 metros.

Desta forma, a Volkswagen possui espaço para trabalhar em um modelo inédito, que pode surgir como um crossover compacto. Quando estrear, poderá competir em vendas, por exemplo, com o novo Bolt EV.

Multinacional Volkswagen anuncia noa divisão para focar em carros elétricos de baixo custo

Além do novo SUV, a Volkswagen também planeja lançar dois outros modelos de entrada no segmento elétrico. De acordo com informações divulgadas pelo portal Autocar, o carro elétrico mais barato deve chegar ao mercado custando cerca de 20 mil euros, isto é, R$ 106 mil em conversão direta na cotação atual. Segundo o executivo da multinacional, a Ford também está desenvolvendo um carro de pequeno porte e uma variante esportiva do Crossover.

Em comparação, eles serão bastante parecidos com o VW Polo e ao SUV T-Cross com motor a combustão. Os três modelos compõem a nova estratégia da montadora de lançar 10 novos carros elétricos populares até 2026, que incluirá a renovação dos atuais veículos comercializados. Sendo assim, Thomas afirmou que a Volkswagen terá o mais vasto portfólio elétrico do setor automotivo.

Segundo o CEO, desde o carro elétrico básico, com um preço alvo menor que 25 mil euros até o VW ID. Buzz e o novo carro chefe Volkswagen ID. Aero, a empresa terá a linha certa de cada segmento.

Volkswagen foca na sustentabilidade e transição energética

A Volkswagen fechou um acordo com o Bradesco para uma dívida bancária ligada a compromissos com a prática de ambiental, social e de governança corporativa (ESG), que envolve a redução nas emissões de CO2 de origem fóssil em suas operações industriais.

A Raízen anunciou a instalação de uma nova fábrica de biogás em Piracicaba (SP). Dessa unidade, sairá o biometano que a multinacional se compromete em comprar para começar a substituição do gás de origem fóssil em duas unidades no estado de São Paulo. Pablo Di Si, presidente da multinacional na América Latina, lembra que principalmente a área de pintura de veículos opera com gás natural.

De acordo com a empresa, o mesmo duto utilizado pela Comgás atualmente para levar o gás até essas instalações será utilizado para o transporte de biometano, que será gerado por meio de resíduos agrícolas, em um parque industrial, onde a empresa possui uma usina de etanol.

No caso do biometano adquirido pela Volkswagen, a primeira montadora a anunciar o uso deste combustível, a extração será por meio da vinhaça, resíduo obtido após a destilação do caldo de cana e também da chamada torta de filtro, composto orgânico que sai da filtração do caldo.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR