MENU
Menu
Início R$ 1 bilhão será investido pela Raízen em sua terceira planta de etanol de segunda geração (E2G) do Parque de Bioenergia Univalem, pedra fundamental que promete gerar muitas vagas de emprego

R$ 1 bilhão será investido pela Raízen em sua terceira planta de etanol de segunda geração (E2G) do Parque de Bioenergia Univalem, pedra fundamental que promete gerar muitas vagas de emprego

12 de outubro de 2022 às 01:16
Compartilhe
Compartilhar no WhatsApp
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no LinkedIn
Compartilhar no Telegram
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no E-mail
Siga-nos no Google News
etanol de segunda geração (E2G) do Parque de Bioenergia Univalem
Créditos: Revista RPAnews

Simplificando sua estratégia de crescimento, colocando ênfase principal em fontes de energia renováveis e soluções limpas, a Raízen investirá 1 bilhão de reais em sua terceira planta de etanol de segunda geração

A Raízen inaugurou na última terça-feira (11) a peça chave de sua terceira unidade de etanol de segunda geração (E2G), que faz parte do esforço contínuo da empresa para consolidar sua estratégia de desenvolvimento centrada em soluções energéticas e bens sustentáveis. 

A unidade que será vinculada ao Parque Bioenergético Univalem, em Valparaíso (SP), terá capacidade de produção anual de 82 mil m3 de E2G e está prevista para operar no ano de 2024. O projeto terá um investimento de cerca de R$ 1 bilhão.

Artigos recomendados

O bagaço da cana-de-açúcar, composto retirado durante o processamento da cana para a fabricação do etanol de primeira geração (1G), é utilizado como insumo na produção do E2G, isso é feito por meio de um método exclusivo da Raízen. Como biocombustível avançado, o E2G tem a capacidade de aumentar a capacidade de produção de etanol da Raízen em cerca de 50%, sem a necessidade de aumentar a quantidade de terra para cultivo de cana.

Construção da planta de etanol de segunda geração da Raízen no Parque Bioenergético Univalem deve gerar mais de 1 mil empregos diretos e indiretos

Ao longo do desenvolvimento da unidade, serão gerados um total de 168 empregos diretos, além de cerca de mil empregos indiretos. Durante o período de construção do projeto, a nova fábrica não só resultará em investimentos diretos, mas também na geração de novos empregos, no aumento da arrecadação tributária do município e no estímulo financeiro ao comércio regional.

O etanol de segunda geração resulta em uma molécula com emissões de CO2 muito menores do que o etanol tradicional. O dióxido de carbono (CO2) é um dos principais poluentes causadores do efeito estufa, responsável pelo aquecimento global. O E2G é um produto essencial para a transição para um sistema de energia sustentável, pois pode atender a diversos propósitos além daqueles associados ao transporte. 

O E2G pode fornecer soluções para aplicações industriais – por exemplo, como matéria-prima para a produção de plástico ecologicamente correto – e versões mais limpas de combustíveis. As indústrias de aviação e marinha estão intensificando seus esforços para combater as mudanças climáticas e estão trabalhando juntas com sucesso para reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 86% nos próximos anos.

Relacionados
Mais recentes
COMPARTILHAR